Resultados do inquérito ao sector da construção referente a 2019


Em 2019 as receitas do sector da construção totalizaram 53,29 mil milhões de Patacas, menos 2,3%, em termos anuais. Destaca-se que as receitas das obras de construção realizadas (51,65 mil milhões de Patacas) diminuíram 3,1%. As despesas do sector corresponderam a 48,49 mil milhões de Patacas, menos 3,0%, em termos anuais. Realça-se que o consumo intermédio (39,42 mil milhões de Patacas) caiu 3,9%, porém, o custo de mão-de-obra (9,07 mil milhões de Patacas) subiu 0,8%. No ano em análise o excedente bruto do sector cifrou-se em 4,80 mil milhões de Patacas, mais 5,5%, em termos anuais, devido ao decréscimo das despesas ter sido superior ao das receitas. O valor acrescentado bruto (VAB), que reflecte o contributo económico do sector, fixou-se em 13,87 mil milhões de Patacas, mais 2,4%, em termos anuais, informam os Serviços de Estatística e Censos.

No ano de 2019 estavam em actividade 3.905 estabelecimentos do sector da construção (+550, face a 2018), dos quais 1.403 eram os que realizaram obras de construção com licenças e 2.502 eram os que realizaram obras simples de renovação. O pessoal ao serviço do sector totalizou 42.816 indivíduos, mais 1.785, em termos anuais.

Quanto aos estabelecimentos que realizaram obras de construção com licenças, as suas receitas cifraram-se em 49,59 mil milhões de Patacas no ano 2019, menos 3,0%, em termos anuais. Salienta-se que as receitas das obras de construção realizadas (48,00 mil milhões de Patacas) desceram 3,8%. As despesas foram de 45,16 mil milhões de Patacas, menos 3,6%, em termos anuais. Refira-se que o consumo intermédio (37,39 mil milhões de Patacas) e o custo de mão-de-obra (7,77 mil milhões de Patacas) decresceram 4,2% e 0,4%, respectivamente. O excedente bruto equivaleu a 4,43 mil milhões de Patacas, mais 4,1%, em termos anuais e o VAB foi de 12,20 mil milhões de Patacas, mais 1,2%.

Em termos de processos de obras de construção estabelecidos pelos serviços públicos de obras de construção, observou-se que o número de processos de obras de construção com licenças, realizadas pelos estabelecimentos do sector da construção, durante o ano 2019 foi de 1.774, mais 34 processos, em termos anuais. Analisando por tipo de obras, registaram-se 1.027 obras de construção privada (-68, face a 2018) e as receitas das obras de construção realizadas pelos estabelecimentos totalizaram 31,89 mil milhões de Patacas, menos 18,6%, em termos anuais, devido principalmente às receitas das obras de edifícios novos de habitação privada (8,28 mil milhões de Patacas) terem descido 33,3%. As receitas das obras de instalações de hotéis e entretenimento (19,60 mil milhões de Patacas) também diminuíram, ou seja, menos 12,3%. Por seu turno, verificaram-se 747 obras de construção pública (+102, em relação a 2018) e as receitas das obras de construção realizadas pelos estabelecimentos foram de 16,11 mil milhões de Patacas, subindo significativamente 50,6%, em termos anuais. Salienta-se que as receitas das obras de infra-estruturas públicas (5,95 mil milhões de Patacas) aumentaram 92,4%.

Quanto aos estabelecimentos que realizaram obras simples de renovação, as suas receitas corresponderam a 3,70 mil milhões de Patacas em 2019, mais 7,4%, em termos anuais. Realça-se que as receitas das obras de construção realizadas (3,65 mil milhões de Patacas) cresceram 6,9%. As despesas fixaram-se em 3,33 mil milhões de Patacas, subindo 5,7%, em termos anuais. Salienta-se que o consumo intermédio (2,03 mil milhões de Patacas) e o custo de mão-de-obra (1,30 mil milhões de Patacas) aumentaram 3,6% e 9,1%, respectivamente. O excedente bruto equivaleu a 372 milhões de Patacas, mais 25,0%, em termos anuais, devido ao aumento das receitas ter sido superior ao das despesas. O VAB foi de 1,67 mil milhões de Patacas, mais 12,3%, em termos anuais.

O âmbito estatístico do Inquérito ao Sector da Construção abrange todos os estabelecimentos que realizaram obras de construção com licenças na qualidade de empreitada principal ou sub-empreitada do primeiro nível e os que realizaram obras simples de renovação.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar