Resultados do movimento de visitantes da semana dourada do Ano Novo Chinês de 2021

Pontos turísticos durante a semana dourada do Festival da Primavera

Durante os sete dias de feriado da semana dourada do Ano Novo Chinês no Interior da China (decorrida de 11 a 17 de Fevereiro, 2021), na sequência do apelo para a passagem das festividades no local de residência, de acordo com estatísticas preliminares, Macau recebeu um total de 90.615 visitantes e os hotéis registaram uma taxa média de ocupação de 48,3%.

Número de visitantes no Ano Novo Lunar

Na semana dourada do Festival da Primavera do ano passado (2020), o número de visitantes de Macau registara já uma forte descida devido ao impacto da pandemia causada pelo novo tipo de coronavírus. Este ano, o número diário de visitantes manteve-se em baixa com uma descida de 65,3%, em comparação com o ano passado. Sendo que, o quinto e sexto dias do Ano Novo Lunar (16 e 17 de Fevereiro), registaram ambos uma subida anual do número diário de visitantes do Interior da China, marcando um aumento 5,3% e 22,8%, respectivamente.

2020

2021

Taxa de variação da média diária (%)

Entradas de visitantes durante a semana dourada do Ano Novo Chinês

261.454

90.615

-65,3

Taxa de ocupação hoteleira

Conforme dados fornecidos pelos operadores hoteleiros, no período da semana dourada pelo Festival da Primavera, os estabelecimentos hoteleiros (hotéis e pensões) registaram uma taxa média de ocupação diária na ordem dos 48,3%, marcando uma descida de 4,6 pontos percentuais, em comparação com o mesmo período no ano passado. Macau conta actualmente um total de 41.886 quartos de hotéis e pensões.

De acordo com os dados fornecidos pelos operadores do sector hoteleiro, a taxa média de ocupação registada pelos hotéis de cinco estrelas foi de 50,6%, uma descida de 4,7 pontos percentuais, dos hotéis de quatro estrelas 49,8%, mais 1,5 pontos percentuais, dos hotéis de três estrelas 46,1%, menos 5,6 pontos percentuais, dos hotéis de duas estrelas 24,6%, menos 23,0 pontos percentuais, e das pensões 27,3%, numa descida de 13,3 pontos percentuais.

Estabelecimentos hoteleiros

Taxa de ocupação (%)

Variação (pontos percentuais)

5 estrelas

50,6

-4,7

4 estrelas

49,8

+1,5

3 estrelas

46,1

-5,6

2 estrelas

24,6

-23,0

Pensões

27,3

-13,3

Preço por quarto dos estabelecimentos hoteleiros

Durante a semana dourada, o preço médio por quarto dos estabelecimentos hoteleiros (hotéis e pensões) foi de cerca de 1.175,3 patacas, registando uma descida de 42,1%. O preço médio por quarto dos hotéis de cinco estrelas foi de cerca de 1.444,8 patacas, menos 38,7%, dos hotéis de quatro estrelas cerca de 734,0 patacas, menos 51,5%, dos hotéis de três estrelas cerca de 780,0 patacas, menos 47,0%, dos hotéis de duas estrelas foi de cerca de 206,2 patacas, menos 79,4%, e das pensões foi de cerca de 167,0 patacas, numa descida de 78,9%.

Estabelecimentos hoteleiros

Preço por quarto (MOP)

Taxa de variação (%)

5 estrelas

1.444,8

-38,7

4 estrelas

734,0

-51,5

3 estrelas

780,0

-47,0

2 estrelas

206,2

-79,4

Pensões

167,0

-78,9

Divulgação de informações de prevenção da pandemia

Durante o período da semana dourada pelo Ano Novo Lunar, a DST prosseguiu com o recurso a vários canais para divulgar aos visitantes informações referentes à pandemia e medidas de prevenção, incluindo mediante a divulgação de “Dicas de prevenção da pandemia para visitantes do Interior da China em Macau” nos ecrãs televisivos do hall do posto fronteiriço de Gongbei; a divulgação de orientações de prevenção contra a pandemia na página electrónica da DST; a exibição de informações de prevenção epidémica nos balcões de Informações Turísticas nos postos fronteiriços; o apelo à necessidade da tomada de medidas de prevenção na conta da DST no WeChat e Weibo; a produção de imagens gráficas “Dicas de prevenção da pandemia para visitantes do Interior da China em Macau” e de panfletos, distribuídos nos balcões de Informações Turísticas da DST; divulgação na sua página electrónica das mais recentes orientações relativas aos hotéis para observação médica, para actualização dos visitantes e residentes de Macau sobre informações relevantes relacionadas. Os estabelecimentos hoteleiros e entidades ligadas ao turismo também continuaram a prestar apoio na disseminação de informações de prevenção contra a pandemia aos visitantes.

Trabalho de inspecção

No período da semanada dourada, a DST realizou inspecções aos pontos de atracção turística, postos fronteiriços, diferentes zonas da cidade e à implementação de medidas de prevenção contra a pandemia nos estabelecimentos hoteleiros. Ao mesmo tempo, manteve inspectores em regime de retenção 24 horas, bem como a Linha Aberta para o Turismo, (853) 2833 3000, em funcionamento 24 horas.

A DST realizou dez acções de inspecção nos postos fronteiriços, pontos de atracção turística, e às medidas de prevenção contra a pandemia em estabelecimentos hoteleiros durante o período de 11 a 17 de Fevereiro. No decorrer das acções, não foi detectada qualquer ilegalidade.

Durante este período, a DST recebeu cinco queixas de visitantes, relacionadas com compras, descontos de membros, atitude de serviço, problemas de higiene e operação sem licença.

Prosseguir com trabalho promocional, procurar fontes de visitantes, impulsionar retoma

Com o continuar da estabilização da situação epidémica no Interior da China, a par com a administração da vacina, entre outros factores, é esperado um aumento gradual do movimento de visitantes. Tendo como alvo o mercado do Interior da China, a DST continuará a cooperar com plataformas de comércio electrónico, a reforçar a colaboração com as redes sociais para divulgação e promoção de descontos. Ao mesmo tempo, depois do Festival da Primavera serão levadas a cabo diversas iniciativas para atrair visitantes para Macau, estando planeadas actividades promocionais para operadores turísticos em várias cidades da Grande Baía. Está também em avaliação a possibilidade de prosseguir com a realização de promoções nas principais cidades do Interior da China, à semelhança da “Semana de Macau em Pequim” realizada em Setembro passado, num conjunto de esforços para prosseguir com a divulgação da imagem de Macau como cidade saudável e segura para visitar, almejando recuperar a confiança em viajar e que mais visitantes do Interior da China escolham Macau como destino. Em simultâneo, a DST aprofundará a integração intersectorial do “turismo +”, promovendo aos visitantes um “turismo + convenções e exposições”, “turismo + indústrias culturais e criativas”, “turismo + desporto” característico e diversificado, para impulsionar a recuperação do mercado turístico de Macau e reforçar o seu papel impulsionador de outros sectores.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar