Posto Comunitário de Vacinação do Fórum de Macau aumenta 2000 vagas de vacinação a partir de sábado (dia 12 de Junho | Versão aperfeiçoada do “Código de Saúde de Macau” entra funcionamento às 00h00 de 12 de Junho

Conferência de imprensa do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus

O Médico-Adjunto da Direcção do Centro Hospitalar Conde de São Januário, Dr. Tai Wa Hou informou que, até ao dia 11 de Junho de 2021, nunca houve uma transmissão comunitária da COVID-19 em Macau e por 439 dias consecutivos não são registados casos locais de transmissão da COVID-19 (incluindo casos de infecção assintomática) e não houve registo de novo caso importado do exterior.

Macau diagnosticou, até à data, cinquenta e dois (52) casos, dos quais, cinquenta (50) são casos importados e dois (2) são relacionados com casos importados. Cinquenta e uma (51) pessoas tiveram alta. Não há registo de qualquer infecção entre os profissionais de saúde nem casos mortais.

No Centro Clínico de Saúde Pública de Coloane estão internados: uma pessoa de infecção assintomática, uma pessoa de caso importado de recaída de infecção assintomática; uma pessoa, caso diagnosticado (no exterior) de recaída de infecção assintomática; oito (8) indivíduos provenientes de áreas de alto risco e três (3) casos de contactos próximos que estiveram em contacto com os contactos próximos dos casos confirmados da COVID-19 na Cidade de Cantão (Guangzhou), sujeitos a observação médica.

No dia 10 de Junho de 2021, foram testadas em Macau 16.388 pessoas.

Até às 16h00 de 11 de Junho, cumulativamente, já foram administradas 237.236 doses da vacina num total de 161.811 pessoas vacinadas, entre as quais, 85.232 com a primeira dose da vacina e 76.579 pessoas completaram as duas doses da vacina.

Nas últimas 24 horas, foram registados vinte e cinco (25) eventos adversos (25 ligeiros; zero (0) grave). Desde o início da vacinação até ao presente momento, houve 948 notificações de eventos adversos (945 ligeiros; três (3) graves).

O Médico-Adjunto da Direcção do Centro Hospitalar Conde de São Januário, Dr. Tai Wa Hou anunciou ainda que a partir de sábado, 12 de Junho, serão acrescentadas 2.000 vagas por dia no Posto Comunitário de Vacinação, no Fórum de Macau e as reservas para estes lugares já podem ser realizadas online.

A partir do dia 15 de Junho (próxima terça-feira), serão acrescentadas para 550 vagas por dia às vagas disponíveis no Hospital Kiang Wu e no Hospital Universitário, há um acréscimo de 330 vagas por dia. As marcações para estes locais podem ser efectuadas no sistema de vacinação para a COVID-19, a partir de 12 de Junho.

Ao mesmo tempo as Clínicas dos Operários de Macau, sitas na Rua de Toi San e na Rua de Bispo Medeiros passam a administrar a vacina inactivada da Sinopharm, disponibilizando 110 vagas por dia, entre as 9h00 e as 12h00 e 15h00 às 19h00 (segunda-feira a sexta-feira). As marcações para estes locais podem ser efectuadas no sistema de vacinação para a COVID-19, a partir de 12 de Junho.

Sobre a redução da idade de administração da vacina mRNA contra a COVID-19 para 12 anos de idade, o Médico-Adjunto da Direcção do Centro Hospitalar Conde de São Januário, Dr. Tai Wa Hou, explicou que a análise feita pelo grupo de pesquisa, é no sentido que a idade para administrar esta vacina pode ser reduzida para 12 anos já que em todo o mundo há provas que essa medida é segura e eficaz. As autoridades estão a fazer os necessários procedimentos e providência para implementar esta medida o mais rápido possível.

Em relação aos comunicados de que dezenas de casos de miocardite rara ocorreram em jovens após a inoculação das vacinas de mRNA, o Dr. Tai Wa Hou disse que a maioria dos casos acima mencionados ocorreram em pessoas do sexo masculino e todos com sintomas ligeiros. Os sintomas desapareceram após um período de tempo sem complicações graves; na maioria dos casos, descobriu-se que o caso estava relacionado com a infecção por vírus.

Não há evidências definitivas que esta situação possa estar relacionada com a administração da vacina, aliás estes casos também não foram detectados pelos investigadores da farmacêutica que regularmente acompanham estas situações

A Coordenadora do Núcleo de Prevenção de Doenças Infecciosas e Vigilância de Doença do Centro de Prevenção e Controlo da Doença dos Serviços de Saúde, Dr.ª Leong Iek Ho apontou que, no dia 10 de Junho de 2021, foram submetidos a observação médica 111 indivíduos, dos quais, 51 residentes de Macau e 60 não residentes de Macau. No total, até ao dia 10 de Junho de 2021, foram enviados para a observação médica 38.843 indivíduos. Há, ainda, 1.707 indivíduos em observação médica, dos quais, 10 indivíduos alojados em instalações dos Serviços de Saúde, 1.697 indivíduos em hotéis designados.

A Dr.ª Leong Iek Ho anunciou que para reduzir o impacto da instabilidade da base de dados dos testes de ácido nucleicos da Província de Cantão (Guangdong) sobre o “Código de Saúde de Macau”, as autoridades optimizaram o sistema do “Código de Saúde de Macau”.

A partir das 00:00 horas do dia 12 de Junho de 2021, quando os cidadãos apresentam o código de saúde, podem optar por “local” (para uso de deslocação dentro de Macau) ou (entrada e saída da RAEM) de acordo com a finalidade de geração do código de saúde. Caso seja utilizado apenas no uso de deslocação dentro de Macau, o “Código de Saúde de Macau” não irá efectuar ligação com a base de dados da Província de Cantão (Guangdong), e os resultados de testes do ácido nucleico emitidos do Interior da China não serão apresentados no Código de Saúde de Macau; Para quem pretenda entrar e sair da RAEM o sistema irá ligar ao banco de dados da Província de Cantão (Guangdong) e os resultados de teste do ácido nucleico emitidos do Interior da China serão apresentados no Código de Saúde de Macau.

A Dr.ª Leong Iek Ho recomendou o público que esteja atento à actualização do sistema.

O Chefe do Departamento do Ensino Não Superior da Direcção dos Serviços de Educação e de Desenvolvimento da Juventude, Dr. Wong Ka Ki, reportou as medidas convenientes de realização de testes de ácido nucleico para os estudantes e professores transfronteiriços.

A Dr.ª Lau Fong Chi, reportou o número de pessoas em observação médica em hotéis designados, acrescentando que em resposta ao aumento de residentes que estão a regressar a Macau, o Hotel Grande Sheraton Macau passará a ser um hotel de observação médica, por opção própria, a partir do dia 14 de Junho.

O Chefe da Divisão de Operações e Comunicações do Corpo de Polícia de Segurança Pública, Dr. Ma Chio Hong, relatou a actual situação da cidade e a situação de entradas e saídas de Macau, respondendo as perguntas de jornalistas.

Estiveram presentes na conferência de imprensa: o Médico-Adjunto da Direcção do Centro Hospitalar Conde de São Januário, Dr. Tai Wa Hou, a Chefe do Departamento de Comunicação e Relações Externas da DST, Dr.ª Lau Fong Chi, o chefe do Departamento do Ensino Não Superior da DSEDJ, Dr. Wong Ka Ki, o Chefe da Divisão de Operações e Comunicações do Corpo de Polícia de Segurança Pública, Dr. Ma Chio Hong e a Coordenadora do Núcleo de Prevenção de Doenças Infecciosas e Vigilância de Doença do Centro de Prevenção e Controlo da Doença dos Serviços de Saúde, Dr.ª Leong Iek Hou.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar