“Arte Macau” liga o mundo com criatividade Apresentando uma festa móvel da cidade com vasta variedade de experiências de artes visuais

Conferência de Imprensa “Arte Macau: Bienal Internacional de Arte de Macau 2021”.

“Arte Macau”, um mega-evento internacional de arte e cultura, será realizado de Julho a Outubro deste ano. Sob o patrocínio da Secretaria para os Assuntos Sociais e Cultura e da Secretaria para a Economia e Finanças, este evento é organizado pelo Instituto Cultural (IC) e pela Direcção dos Serviços de Turismo de Macau (DST) e co-organizado pela Direcção dos Serviços de Educação e de Desenvolvimento da Juventude (DSEDJ), Galaxy Entertainment Group, Melco Resorts & Entertainment Limited, MGM, Sands China Ltd., SJM RESORTS, S.A., Wynn Macau, Limited e o Nam Kwong (Group) Company Limited, conta com a participação de cidades criativas e instituições de ensino superior e com o apoio do Instituto para os Assuntos Municipais e Companhia de Transportes Aéreos Air Macau, S.A.R.L.. “Arte Macau” adopta o modelo “Bienal”. Esta edição de “Arte Macau” está dividida em várias secções, nomeadamente, Exposição Principal, Exposição Especial de Estâncias Turísticas e Hotéis, Pavilhão da Cidade Criativa, Exposição de Arte Pública, Trabalhos Seleccionados de Artistas Locais e Exposição Colateral, entre outras, apresentando um total de 30 exposições de arte em 25 locais, com o intuito de continuar a trazer uma atmosfera cultural imersiva a toda a cidade como uma galeria e jardim de arte e apresentar uma festa móvel da cidade.

“Arte Macau: Bienal Internacional de Arte de Macau 2021”, subordinada ao tema “Criar para o Bem-estar”, visa reunir ideias criativas do mundo e promover a reputação de Macau enquanto cidade património mundial, para além de remodelar o espírito humanista da era pós-epidémica. A Conferência de Imprensa de “Arte Macau” teve lugar no dia 6 de Julho, na Sala de Conferências do Centro Cultural de Macau. Estiveram presentes na conferência de Imprensa a Presidente do Instituto Cultural, Mok Ian Ian; a Directora da Direcção dos Serviços de Turismo, Maria Helena de Senna Fernandes e os responsáveis das seis estâncias turísticas integradas, incluindo (por ordem aleatória) o Presidente da Sands China Ltd., Dr. Wilfred Wong; a Directora-Geral da SJM RESORTS, S.A., Angela Leong On Kei; a Vice-Presidente e Directora Executiva do Wynn Macau, Limited, Linda Chih-Ling Chen; o Director do Melco Resorts & Entertainment Limited, Clarence Chung Yuk Man; o Presidente, Director Estratégico e Financeiro da MGM China Holdings Limited, Kenneth Feng; o Assessor do Galaxy Entertainment Group, Jorge Neto Valente; o Director Geral Adjunto do Nam Kwong (Group) Company Limited, Song Xiaodong; a Chefe do Departamento dos Assuntos Culturais e Recreativos e de Educação Cívica do Instituto para os Assuntos Municipais, Ko Pui San; o Assistente do Director-Geral e Director-Geral da Divisão de Qualidade Corporativa da Companhia de Transportes Aéreos Air Macau, S.A.R.L., Wen Dexin; o curador principal do Pavilhão da Cidade Criativa, Yao Feng e os artistas locais seleccionados para “Trabalhos Seleccionados de Artistas Locais”, como Fok Hoi Seng, Ieong Man Pan, João Miguel Barros, Konstantin Bessmertny, Kun Wang Tou, Leong Lam Po, Mak Kuong Weng, Sit Ka Kit, Wong Soi Lon e Wong Weng Io.

Qiu Zhijie como curador principal, refletir os “Avanços e Recuos da Globalização” através de artes

Qiu Zhijie, um dos artistas contemporâneos mais influentes da China e Director da Faculdade de Arte Experimental da Academia Central de Belas Artes, assumiu o cargo de curador principal de “Arte Macau: Bienal Internacional de Arte de Macau 2021”. Qiu Zhijie, foi vencedor do Prémio Arton de Arte da China em duas ocasiões e nomeado em três ocasiões. Em 2012, o artista foi um dos nomeados para o Prémio Hugo Boss do Museu Solomon R. Guggenheim, de Nova Iorque. Em 2017, recebeu uma menção honrosa do Bienal de Sharjah. Qiu Zhijie já realizou dezenas de exposições individuais e centenas de exposições colectivas em galerias de arte e foi curador de incontáveis exposições. As exposições da sua curadoria, Reactivação, realizada na 9.ª Bienal de Xangai em 2012 e BuXiContinuum. Generation by Generation, realizada no pavilhão da China da Bienal de Arte de Veneza em 2017, foram recebidas de forma muito positiva. Durante a sua visita a Macau, Qiu Zhijie irá apresentar ao público de Macau duas palestras temáticas, trazendo a inspiração ao pensamento curatorial e explorando as manifestações da “Ásia” na arte.

A Exposição Principal no Museu de Arte de Macau é composta por três partes: “O Sonho de Mazu”, “Labirinto da Memória de Matteo Ricci” e “Avanços e Recuos da Globalização”. Na conferência de Imprensa, o curador principal Qiu Zhijie o conceito curatorial por vídeo. Qiu Zhijie considerou que devido à pandemia global em 2020, parece que o botão “PAUSE” foi apertado, de repente. No meio desta pandemia trágica, os artistas de todo o mundo abriram, através dos seus trabalhos, um novo caminho espiritual para as pessoas, num ambiente pandémico aparentemente desesperado. A Exposição ecoa as identidades geográfica e cultural de Macau, convidando todos os artistas de mundo a participar na discussão sobre globalização e individualidade, vida e sonho, longinquidade e proximidade, segurança e felicidade.

Estabelecer pela primeira vez o Pavilhão da Cidade Criativa, materializar o charme vanguardista da arte contemporânea

“Arte Macau” apresenta pela primeira vez o Pavilhão da Cidade Criativa, que reúne diversas cidades criativas da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), nomeadamente Macau, Nanjing, Wuhan e Linz, pondo em destaque as suas essências culturais únicas. Na exposição “Macau: Cidade de Gastronomia – Bom Apetite!”, serão exibidas obras de 13 artistas (grupos), incluindo Carlos Marreiros e Wong Ka Long, entre outros, e todos exploram em conjunto da sua forma única o impacto mútuo de “comida” na sociedade e na história. Quanto a Nanjing, uma cidade de literatura e criação, a sua exposição tem como tema “Abrindo o Reino”, que exibe trabalhos representativos de dezenas de poetas, novelistas, críticas e artistas excepcionais de Nanjing, tais como Su Tong e Zhao Benfu, incluindo manuscritos, caligrafias, documentários, assim como uma exposição de pinturas de minhocas por Zhu Yingchun, tal permite aos visitantes terem um olhar refrescante sobre o domínio da vida, através dos olhos literários dos escritores de Nanjing. A exposição “Wuhan: Cidade de Design – Empatia”, por seu turno, foca-se em indivíduos em grandes eventos históricos a partir de micro perspectiva e assenta na mais deslumbrante aura da natureza humana-empatia. A exposição “Linz: Cidade da Arte de Mídia - A Arte da Interface” mostrará o encanto da vanguarda da arte interactiva contemporânea através das obras de arte de mídia de vários artistas famosos na área da arte digital, oriundos desta cidade da Áustria. As exposições em causa serão abertas ao público, a partir do dia 23 de Julho, no Centro de Arte Contemporânea de Macau – Oficinas Navais N.º 1, na Galeria Tap Seac e nas Vivendas de Mong-Há, respectivamente, apresentando a criatividade sem limites das quatro cidades e materializando o charme vanguardista da arte contemporânea.

Em “Arte Macau: Bienal Internacional de Arte de Macau 2021”, serão apresentadas 6 obras de arte pública em vários bairros, mostrando as criações dos artistas do interior da China, Tailândia, Argentina, Egipto, Itália e outros locais e ligando o mundo com criatividade. Em “Trabalhos Seleccionados de Artistas Locais” de “Arte Macau”, serão apresentadas 12 obras de artistas de Macau, proporcionando aos artistas de Macau uma plataforma de intercâmbio internacional, alargando as suas perspectivas internacionais e cultivando talentos excepcionais. Para a “Exposição Colateral” de “Arte Macau”, várias instituições de ensino superior, incluindo a Universidade de Macau, Universidade de Ciência e Tecnologia de Macau, Instituto Politécnico de Macau e Universidade de São José, realizam também as exposições, permitindo aos alunos demostrar a sua vitalidade artística em “Arte Macau”.

Durante o período de “Arte Macau”, serão realizadas um conjunto de actividades de intercâmbio artístico, e ainda “Visita Artística” em vários locais de exposições, permitindo ao público explorar o encanto de “Arte Macau”. A Conferência de Imprensa de “Arte Macau” contou com a presença do Chefe do Departamento de Museus do Instituto Cultural, Sam Hou In e da Chefe da Divisão de Publicidade e Produção da Direcção dos Serviços de Turismo, Chen Yuan Yuan.

“Arte Macau: Bienal Internacional de Arte de Macau 2021” seguirá estritamente as directrizes de prevenção epidemiológica emitidas pelos Serviços de Saúde e implementará as medidas apropriadas para os eventos. Todos os participantes deverão usar máscara de protecção, ser submetidos à medição da temperatura corporal, apresentar o respectivo Código de Saúde de Macau do próprio dia e cumprir as medidas de controlo de multidões no local. Mais informações sobre “Arte Macau”, é favor consultar a página electrónica do evento em www.artmacao.mo, a conta no Instagram “artmacao”, a página no Facebook “IC Art” ea conta do IC no WeChat “IC_Art_Macao”.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar