Pavilhão da Cidade Criativa de “Arte Macau” inaugura na Quinta-feira Convergência da arte contemporânea em quatro locais de exposição

Saúde, Macau! (Lampo Leong & Chao Yang)

“Arte Macau: Bienal Internacional de Arte de Macau 2021” foi inaugurada, provocando uma vaga de interesse na arte contemporânea. São apresentadas várias secções, nomeadamente, Exposição Principal, Exposição Especial de Estâncias Turísticas e Hotéis, Pavilhão da Cidade Criativa, Exposição de Arte Pública, Trabalhos Seleccionados de Artistas Locais e Exposição Colateral, entre outras, trazendo uma atmosfera cultural imersiva a toda a cidade como uma galeria e jardim de arte. “Arte Macau” apresenta pela primeira vez o Pavilhão da Cidade Criativa, que reúne quatro cidades criativas da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), nomeadamente a cidade da gastronomia, Macau, a cidade da literatura, Nanjing, a cidade do design, Wuhan, e a cidade da arte dos media, Linz, apresentando quatro exposições temáticas e pondo em destaque as suas essências culturais únicas. A cerimónia de inauguração da exposição “Macau: Cidade de Gastronomia - Bom Apetite!” terá lugar no dia 22 de Julho (Quinta-feira), no Centro de Arte Contemporânea de Macau – Oficinas Navais N.º 1, marcando o início das exposições dedicadas ao Pavilhão da Cidade Criativa.

Sob a curadoria principal de Yao Feng, poeta, tradutor e curador de Macau, quatro exposições temáticas serão realizadas no Centro de Arte Contemporânea de Macau – Oficinas Navais N.º 1, na Galeria Tap Seac e nas Vivendas de Mong-Há n.º 63-71 e n.º 55-61, respectivamente. A organização espera que, através desta plataforma de arte visual contemporânea, sejam apresentados o charme criativo e a vitalidade resistente das cidades criativas em causa, e reforçado o intercâmbio e a cooperação entre estas cidades.

Macau foi designada pela UNESCO como Cidade Criativa de Gastronomia em 2017. “Macau - Cidade de Gastronomia: Bom Apetite!” apresenta 15 obras/conjuntos de 16 artistas de Macau, como Carlos Marreiros e Konstantin Bessmertny, no Centro de Arte Contemporânea de Macau – Oficinas Navais N.º 1, que exploram, em conjunto, da sua forma única, o impacto mútuo de “comida” na sociedade e na história, sendo um banquete visual imperdível. Serão exibidas ainda as obras premiadas do Concurso de Carta de Amor.

“Nanjing: Cidade da Literatura - Abrindo o Reino” tem lugar na Galeria Tap Seac, a qual exibe trabalhos representativos de dezenas de poetas, novelistas, críticas e artistas excepcionais de Nanjing, tais como Su Tong e Zhao Benfu, incluindo manuscritos, caligrafias, documentários, assim como uma exposição de pinturas de minhocas por Zhu Yingchun e Ding Cheng Pharmacy, permitindo aos visitantes terem um olhar refrescante sobre o domínio da vida, através dos olhos literários dos escritores de Nanjing.

“Wuhan: Cidade de Design – Empatia” apresenta nas Vivendas de Mong-Há n.º 63-71 as obras do Presidente da Associação de Fotógrafos da China, Li Ge e da Artista Lou Xian, focando-se em indivíduos em grandes eventos históricos a partir de uma micro perspectiva e assentando na mais deslumbrante aura da natureza humana-empatia. Esta exposição divide-se nas secções “Design no meio da pandemia”, iniciativa da máscara “Color4Smile” e Exposição de Arte da Moda “Hui.Xin”, entre outras.

“Linz: Cidade da Arte de Mídia – A Arte da Interface” apresenta 9 obras de arte baseadas em interfaces nas Vivendas de Mong-Há n.º 55 – 61, mostrando o encanto de vanguarda da arte interactiva contemporânea e levando o público a procurar a forma e o significado da interface.

Criada em 2004, a Rede de Cidades Criativas da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) reúne, por selecção, as cidades que identificaram a criatividade como um factor estratégico do desenvolvimento, no sentido de promover a sustentabilidade do desenvolvimento, a nível económico, social, cultural e ambiental, bem como a criação de parcerias em diversos aspectos, incluindo o desenvolvimento das indústrias criativas, a formação de conhecimentos profissionais e a partilha de conhecimentos. Neste momento, a adesão à RCC é enquadrada em sete temas, designadamente: artesanato e artes populares, arte dos média, cinema, design, gastronomia, literatura e música.

O Pavilhão da Cidade Criativa está aberto a partir de 23 de Julho. “Macau: Cidade de Gastronomia - Bom Apetite!” e “Nanjing: Cidade da Literatura - Abrindo o Reino” está patente até 3 de Outubro; “Wuhan: Cidade de Design – Empatia” e “Linz: Cidade da Arte de Mídia – A Arte da Interface” está patente até 24 de Outubro. Os interessados podem visitar as exposições, com entrada livre, e experimentar a criatividade sem limites das quatro cidades e o charme vanguardista da arte contemporânea. O Pavilhão da Cidade Criativa irá disponibilizar ainda actividades de extensão, sendo publicadas posteriormente. “Arte Macau: Bienal Internacional de Arte de Macau 2021” seguirá estritamente as directrizes de prevenção epidemiológica emitidas pelos Serviços de Saúde e implementará as medidas apropriadas para os eventos. Todos os participantes deverão usar máscara de protecção, ser submetidos à medição da temperatura corporal, apresentar o respectivo Código de Saúde de Macau do próprio dia e cumprir as medidas de controlo de multidões no local.

Para mais informações é favor consultar a página electrónica do evento em www.artmacao.mo, a conta no Instagram “artmacao”, a página no Facebook “IC Art” e a conta do IC no WeChat “IC_Art_Macao”. Para mais informações, é favor contactar o IC, através do email (creativecity_artmacao@icm.gov.mo) ou do telefone n.º 8988 4000, durante o horário de expediente.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar