Implementação efectiva da medida do teste de ácido nucleico periódico a quatro grupos-chave

Conferência de imprensa do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus

O Médico-Adjunto da Direcção do Centro Hospitalar Conde de São Januário, Dr. Tai Wa Hou anunciou que, até ao dia 6 de Setembro nunca houve uma transmissão comunitária da COVID-19 em Macau e até à presente data, por 34 dias consecutivos não foram registados mais casos importados nem casos relacionados com casos importados.

Macau diagnosticou, até à data, sessenta e três (63) casos, dos quais, cinquenta e oito (58) são casos importados do exterior e cinco (5) são relacionados com casos importados. Sessenta e uma (61) pessoas tiveram alta. Não há registo de qualquer infecção entre os profissionais de saúde nem casos mortais.

O Tai Wa Hou anunciou que o 61.º paciente a ter alta hospitalar em Macau foi o 62.º caso diagnosticado, sexo masculino, residente de Macau com 15 anos de idade e filho do 60.º e do 63.º caso diagnosticado. A sua situação manteve-se estável durante a hospitalização, sem sintomas de febre, nem problemas de tracto respiratório, o olfacto e paladar recuperaram gradualmente, aimagemdotórax não apresenta pneumonia, nos dias 2 e 4 de Setembro, respectivamente, o teste de ácido nucleico realizado através de zaragatoa nasofaríngea foi negativo, o que corresponde aos critérios de alta hospitalar. Teve alta no dia 4 de Setembro.

O paciente continuará submetido a isolamento de convalescença no Centro Clínico de Saúde Pública de Coloane situado na Estrada do Alto de Coloane até ao 28º dia a contar da realização dos 2 testes consecutivos de ácido nucleico realizados através de zaragatoa nasofaríngea com resultados negativos, designadamente, prevê-se no dia 3 de Outubro, a sua quarentena esteja concluída.

Actualmente, no Centro Clínico de Saúde Pública de Coloane situado na Estrada do Alto de Coloane estão internadas: duas (2) pessoas diagnosticadas; sete (7) pessoas no período de isolamento para convalescença; três (3) indivíduos provenientes de áreas de alto risco com anticorpos positivos.

O Dr. Tai Wa Hou adiantou, ainda, que até às 16h00 de 6 de Setembro, foram administradas 607.741 doses da vacina, num total de 329.375 pessoas vacinadas, das quais 49.035 com a primeira dose da vacina e 280.322 pessoas completaram as duas doses da vacina.

Nas últimas 24 horas, foram registados cinco (5) eventos adversos, cinco (5) eventos adversos ligeiros; zero (0) eventos adversos graves, sendo três (3) casos relativos à vacina inactivada da Sinopharm e dois (2) casos relativos à vacina de BioNTech mRNA. Desde o início da vacinação até ao presente momento, houve 2.587 notificações de eventos adversos, incluindo 2.579 ligeiros, oito (8) graves. No que se refere ao teste de ácido nucleico, entre os quatro dias consecutivos (2 a 5 de Setembro) foram testadas em Macau 63.686 pessoas.

O Dr. Tai Wa Hou acrescentou as disposições relativas aos testes de ácido nucleico periódicos para grupos-chave, bem como durante a fase de normalização de prevenção e controlo de epidemia, é necessário consolidar os resultados de prevenção e controlo realizados em Macau, e implementar-se as medidas que possam “prevenir casos importados e evitar o ressurgimento interno”.

Uma sugestão dada pela Comissão Nacional de Saúde à visita de Macau anteriormente, isto é, deve ser implementada a política de teste de ácido nucleico periódico para grupos-chave. A par disso, em resposta à evolução epidémica recente na Cidade de Cantão (Guangzhou), designadamente, a infectada ser uma trabalhadora do hotel que serve de observação médica, em Macau foram já efectivamente implementadas medidas de teste de ácido nucleico periódico para os quatro tipos de grupo-chave:

  1. Profissionais de saúde que tenham contacto próximo com casos confirmados ou pessoas que estiveram em contacto próximo com infectados durante os trabalhos diários;
  2. Funcionários dos postos fronteiriços de saída e entrada e tripulações da aviação civil;
  3. Trabalhadores do hotel utilizado como observação médica; e
  4. Trabalhadores de produtos alimentares da cadeia de frio.

Estes grupos-chave mencionados devem ser submetidos a testes de ácido nucleico pelo menos uma vez a cada 7 dias.

Outras pessoas com maior risco de exposição ocupacional precisam de testes diários de ácido nucleico.

O Dr. Tai Wa Hou sublinhou novamente a importância da vacinação e frisou que a função máxima da vacina é a prevenção da morbidade, gravidade e mortalidade. De acordo com estudos relacionados, apesar da vacinação não ser 100% preventiva, a quantidade de vírus e a propagação diminuem significativamente se for infetado após a administração da vacina, ao mesmo tempo, a possibilidade de infectar aos outros é reduzida. Pelo que se apela novamente aos residentes que ainda não foram vacinados, devem ser vacinados o mais rapidamente possível, para proteger a si mesmo, proteger os seus familiares, criando uma barreira imunológica.

Relativamente às questões relacionadas com testes periódicos de ácido nucleico para os quatro grupos-chave, o mesmo responsável afirmou que o Grupo de especialistas da Comissão Nacional de Saúde recomendou trabalhos da melhoria, como gestão de monitorização e vacinação aos grupos-chave em Macau.

As autoridades já analisaram os trabalhos de teste de ácido nucleico em Macau, havendo necessidade de fiscalizar e executar de forma efectiva testes periódicos de ácido nucleico para grupos-chave, além disso, estão a ser estudadas medidas concretas para a realização de teste de ácido nucleico ou vacinação destinado aos vários grupos de pessoas com alto risco de exposição. Nesses grupos estão incluídos funcionários públicos, pessoal dos serviços sociais, outros profissionais de saúde, professores escolares, motoristas de transporte público e entre outros. Todos estes serão sujeitos a teste de ácido nucleico periódico caso não tenham inoculados.

Os quatro grupos-chave acima referidos são actualmente sujeitos a teste de ácido nucleico gratuito e os resultados de testes serão também carregados no Código de Saúde, para facilitar a verificação por parte dos supervisores.

Quanto ao número das pessoas dos grupos-chave que estão actualmente sujeitos a teste de ácido nucleico periódico, pelo facto dos profissionais de saúde trabalharem de forma dinâmica, os profissionais de saúde que tem contacto próximo com pacientes confirmados e pessoas que estiveram em contacto próximo com infectados, e funcionários que trabalham nas enfermarias de isolamento, no Centro Clínico de Saúde Pública de Coloane situado na Estrada do Alto de Coloane e na urgência especial devem ser submetidos a teste de ácido nucleico a cada 7 dias, com cerca de 400 a 500 pessoas. Mais de 3.000 trabalhadores dos postos fronteiriços de saída e entrada e das tripulações da aviação civil. Cerca de 1.000 trabalhadores dos hotéis de observação médica e mais de 10.000 pessoas que trabalham na indústria deprodutos alimentares da cadeia de frio.

Em relação ao stock da vacina, até ao dia 30 de Julho (esta sexta-feira), o stock da vacina inactivada da Sinopharm é de cerca de 170.000 doses, o da vacina da BioNTech é de cerca de 50.000 doses. De acordo com a vacinação diária, não mais do que 2.000 pessoas, o stock é suficiente para mais 100 dias. Apesar disso, o Governo da RAEM está a planear a aquisição de 300 mil doses de vacina e discutir com o Interior da China sobre a possibilidade de abastecimento de vacina a Macau o mais rápido possível, naquele tempo, o stock da vacina será suficiente para 260.000 pessoas, de forma a adequar plano de “tudo deve ser vacinado com a maior brevidade possível”

A Coordenadora, Dr.ª Leong Iek Hou, relatou que, de 2 a 5 de Setembro, mais 396 pessoas foram submetidas à observação médica, das quais, 98 são residentes de Macau e 298 não residentes de Macau, até ao dia 5 de Setembro (Domingo), o número o de pessoas submetidas à observação médicas era de 48.661. Actualmente, há 1.325 pessoas que se encontram submetidas a observação médica, das quais, 1.323 pessoas em hotéis designados e 2 pessoas em instalações dos Serviços de Saúde.

A Dr.ª Leong Iek Hou referiu ainda para reduzir o risco de propagação do vírus por pessoas provenientes do exterior que entram no território, as autoridades sanitárias solicitam aos eleitores, que pretendam votar e se encontram num hotel de observação médica, devem realizar um teste de ácido nucleico no dia anterior à data da votação.

No dia da votação, ainda devem cumprir as medidas antiepidémicas, tais como votação em diversos tempos para evitar contacto próximos entre as pessoas; Usar luvas descartáveis durante o processo de votação; E lavar as mãos com álcool desinfetantes antes e depois da votação.

Em termos de trabalhadores, eles precisam de usar vestuário protector e cumprir as medidas gerais de controlo da infecção, ao sair da assembleia de voto, é necessário substituir o equipamento de protecção. As urnas serão também desinfectadas. Posteriormente, os Serviços de Saúde irão divulgar orientações relativas às medidas de prevenção e controlo da votação.

Quanto à evolução epidemia na Cidade de Cantão(Guangzhou) recentemente, alguns indivíduos que se movimentam frequentemente entre a Cidade de Cantão (Guangzhou) e Macau, o governo da RAEM classificou de imediato os locais na Cidade de Cantão (Guangzhou) onde o paciente esteve como uma zona de risco médio e alto e ainda solicitou a esses indivíduos que fossem sujeitos a observação médica e autogestão de saúde. As autoridades irão manter comunicação com a Província de Cantão (Guangdong) estando atento à situação da evolução epidémica, de modo a ajustar dinamicamente as medidas de prevenção e controlo de epidemia.

Na conferência, Chefe da Divisão de Relações Públicas da Direcção dos Serviços de Turismo, Dr.ª Lau Fong Chi reportou o número de pessoas em observação médica em hotéis designados.

O Chefe da Divisão de Operações e Comunicações do Corpo de Polícia de Segurança Pública, Dr. Ma Chio Hong, relatou a actual situação da cidade e a situação de entradas e saídas de Macau.

O Chefe do Departamento do Ensino Superior da Direcção dos Serviços de Educação e Juventude, Dr. Carlos Roberto Xavier, Dr. Wong Ka Kia, respondeu às perguntas de jornalistas.

Estiveram presentes na conferência de imprensa o Médico-Adjunto da Direcção do Centro Hospitalar Conde de São Januário, Dr. Tai Wa Hou, a Chefe da Divisão de Relações Públicas da Direcção dos Serviços de Turismo, Dr.ª Lau Fong Chi, o Chefe do Departamento do Ensino Superior da DSEDJ, Dr. Carlos Roberto Xavier, o Chefe da Divisão de Operações e Comunicações do Corpo de Polícia de Segurança Pública, Dr. Ma Chio Hong e a Coordenadora do Núcleo de Prevenção de Doenças Infecciosas e Vigilância de Doença do Centro de Prevenção e Controlo da Doença dos Serviços de Saúde, Dr.ª Leong Iek Hou.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar