Idade mínima de administração da vacina inactivada contra a COVID-19 reduzida para 12 anos | Reservas das vacinas em Macau são suficientes | É apelada a rápida vacinação para os não vacinados

Conferência de imprensa do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus

Na conferência de imprensa realizada esta segunda-feira, (dia 18 de Outubro) pelo Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus, o médico-adjunto, Dr. Tai Wa Hou afirmou que há nove (9) dias consecutivos não se registam novos casos confirmados. No total foram registados 77 casos diagnosticados da COVID-19 em Macau, dos quais, sessenta e seis (66) tiveram alta hospitalar, sessenta (60) foram casos importados do exterior e dezassete (17) foram relacionados com casos importados e não foi registado qualquer caso de infecção entre os profissionais de saúde nem casos mortais.

No Centro Clínico de Saúde Pública, no Alto de Coloane estão actualmente internados onze (11) casos conexos, todos estes onze (11) doentes encontram-se em estado clínico considerado estável, sem febre, sem sintomas do tracto respiratório, com condições gerais favoráveis. Há ainda cinco (5) pessoas em isolamento do período de convalescença, dois (2) casos de recaída e dezassete (17) contactos próximos.

Até às 16h00 de 18 de Outubro, foram administradas 751.518 doses da vacina, num total de 425.260 pessoas vacinadas, das quais 96.299 com a primeira dose da vacina e 328.961 pessoas completaram as duas doses da vacina. Nas últimas 24 horas, foram registados vinte e quatro (24) eventos adversos ligeiros; zero (0) eventos adversos graves, sendo onze (11) casos relativos à vacina inactivada da Sinopharm e treze (13) casos relativos à vacina de BioNTech mRNA. Desde o início da vacinação até ao presente momento, houve 3.152 notificações de eventos adversos, incluindo 3.144 ligeiros, oito (8) graves. Quanto a testes de ácido nucleico, foram testadas em Macau 24.332 pessoas no dia 17 de Outubro, com excepção dos indivíduos sujeitos ao programa de testes de ácido nucleico em zonas-chave e grupos-chave.

O Dr. Tai Wa Hou relatou que segunda-feira, 18 de Outubro, o Despacho do Chefe do Executivo n.º 152/2021 entrou em vigor, o qual estipula que a idade aplicável da vacina inactivada contra a COVID-19 foi reduzida para aqueles com idade igual ou superior a 12 anos (ver comunicado: https://www.gcs.gov.mo/detail/pt/N21JROVxfN?7).

De acordo com as estatísticas dos últimos 8 meses, há mais cidadãos em Macau que optam por administração de vacinas inactivadas. 80% dos grupos de 18 e 19 anos seleccionaram vacinas inactivadas, pelo que os jovens com menos de 18 anos podem agora alterar a sua opção para a administração de vacinas inactivadas da Sinophram mesmo que tenham feito a marcação de inoculação de 1.ª dose de vacina de mRNA.

É seguro para adolescentes de 12 anos de idade ou mais serem inoculados com a vacina inactivada de Sinopharm e a vacina de mRNA BNT. A probabilidade de ocorrência de miocardite em adolescentes do sexo masculino após a administração de vacina de mRNA é muito baixa. Uma vez que a idade mínima de administração da vacina inactivada contra a COVID-19 foi reduzida para 12 anos, estima-se que a taxa de vacinação (40%) na faixa etária entre 12 e 19 anos vá aumentar. O Dr. Tai Wa Hou fez ainda notar que os adolescentes menores de 18 anos que pretendam administrar a vacina contra a COVID-19 devem obter o consentimento escrito dos pais ou tutores. Os pais podem optar por marcação de vacinação num posto de vacinação de rotina ou participar do programa de proximidade de vacinação em escolas, sendo que ambas vacinas estão disponíveis.

O Centro de Coordenação de Contingência anunciou, ainda , que decorrente das novas medidas de prevenção e controlo de epidemia da cidade de Zhuhai divulgadas na manhã do dia 18 de Outubro, tomou imediatamente providências necessárias (ver comunicado: https://www.gcs.gov.mo/detail/pt/N21JRAnquh?9), possibilitando mais marcações nos postos de teste de ácido nucleico de forma a que o tempo médio de espera não exceda 30 minutos. O médico-adjunto também apelou o público para não se concentrar nos 7 postos de teste de ácido nucleico de rotina, podendo optar por fazer marcação em três postos de teste de ácido nucleico provisórios que estariam abertos até às 24h00.

Sobre as formas de aumento da taxa de inoculação entre os idosos e pacientes com doenças crónicas, o Dr. Tai Wa Hou informou que, se estes dois grupos de pessoas forem infectados pelo novo tipo de coronavírus sem terem tomado a vacina, a taxa de incidência de casos graves ou de mortalidade deles é altamente superior (pode ser 100 X superior) à dos jovens, pelo que aumentar a taxa de vacinação entre este grupo etário um elo muito importante. Para além de facilitar mais a inoculação das vacinas, os SS estão a discutir com o Instituto de Acção Social (IAS) a disponibilização do serviço exterior da vacinação nos lares de idosos. O Governo também vai empenhar-se em aumentar a taxa de vacinação dos adolescentes e jovens, reduzindo, de forma eficaz, a propagação do vírus, o que virá contribuir, de outra maneira, para a protecção dos idosos e pacientes com doenças crónicas.

Relativamente à preocupação levantada por jornalista sobre a quantidade em stock das vacinas contra a Covid-19, o Dr. Tai Wa Hou informou que uma nova remessa de vacinas contra a Covid-19 chegou a Macau no dia 15 de Outubro, incluindo 300.000 doses da vacina inactivada de Sinopharm e 90.000 da vacina de mRNA. No que respeita à situação actual de stock das vacinas, existem 360.000 doses da vacina inactivada de Sinopharm e 93.000 doses da vacina de mRNA.

Uma informação recente da farmacêutica da vacina de mRNA, indica que o prazo de utilização da vacina é nove meses, prevê-se o aumento das marcações para a sua inoculação no futuro, pelo que a quantidade de doses encomendada esta vez foi maior do que nas anteriores, para evitar a ruptura de stock. Actualmente, a quantidade de stock das duas vacinas em Macau é suficiente, e o Governo apela aos residentes que ainda não tenham sido vacinados para marcarem a vacinação o mais rápido possível.

A Coordenadora, Dr.ª Leong Iek Hou, relatou que, no dia 17 de Outubro, mais 69 pessoas foram submetidas à observação médica, das quais, 18 são residentes de Macau e 51 não residentes de Macau. Até ao dia 17 de Outubro (domingo), o número acumulado de pessoas submetidas à observação médicas era de 52.188. Actualmente, há ainda 1.004 pessoas que se encontram submetidas a observação médica, das quais 1.003 pessoas em hotéis designados e 1 pessoa nas instalações dos Serviços de Saúde.

A Coordenadora informou ainda que, o Comunicado do Comando de prevenção e controlo da COVID-19 da cidade de Zhuhai sobre o ajustamento das medidas transfronteiriças da fronteira de Zhuhai, emitido pelo Gabinete de Comando de Prevenção e Controlo da Epidemia do Novo Tipo de Coronavírus de Zhuhai, hoje (18) afirma que, de acordo com as actuais necessidades de prevenção e controlo da epidemia, após a chegada ao consenso por mecanismo de Grupo de trabalho de Prevenção e Controlo Conjuntos Macau-Zhuhai, a partir das 12h00 do dia 19, o pessoal que desempenha funções de risco alto só pode entrar a Zhuhai 14 dias depois de deixarem de exercer tais funções.

O Centro de Coordenação de Contingência determinou, portanto, os seguintes postos de trabalho de alto risco com base na situação real em Macau, incluindo especificamente:

1. Trabalhadores com necessidades de contacto directo com indivíduos provenientes de regiões e países de alto risco, bem como com as cargas não desinfectadas e cabines de carga (por exemplo, trabalhadores que devem entrar em cabines de carga de avião proveniente de países ou regiões de alto risco antes de serem desinfectadas).

2. Pessoal que exerce funções em hotéis ou instalações de observação médica para fins de isolamento centralizado e tem de contactar com pacientes neles colocados e com ambiente, artigos pessoais, resíduos, secreções, excrementos dos referidos pacientes.

3. Pessoal que exerce funções em unidade médica que recebe e presta tratamento médico a pacientes de COVID-19 (actualmente é Centro Clínico de Saúde Pública) e tem de contactar com pacientes neles colocados e com ambiente, artigos pessoais, resíduos, secreções, excrementos dos referidos pacientes.

O Centro de Coordenação de Contingência notificará as pessoas que trabalham em postos considerados de alto risco através da entidade gestora, caso estes não sejam notificado é porque não fazem parte desta categorias.

Sobre a não inclusão do requisito de apresentação do historial de ter sido vacinada com pelo menos uma dose da vacina contra a COVID-19 para atravessar a fronteira a Dr.ª Leong Iek Hou disse que já foram realizados pelo Governo o programa de testes de ácido nucleiconas áreas-chave e o com alta frequência, tendo sido todos os resultados destes testes apresentados negativos. Nessa sequência as autoridades de Zhuhai anunciaram o ajustamento das medidas transfronteiriças aplicadas na fronteira de Zhuhai-Macau a partir do meio-dia de amanhã, isto é, o dia 19 de Outubro, permitindo que as pessoas com o certificado do resultado negativo de teste de ácido nucleico das últimas 48 horas entrem em Zhuhai. Actualmente, um grande número de pessoas em Macau já fez sucessivamente o teste de ácido nucleico, preparando-se para a passagem de fronteira. É de frisar que apenas os resultados destes testes de ácido nucleico caso sejam todos negativos, é que podem reunir os requisitos para a passagem de fronteira sem quarentena, pois a autoridade do interior da China exerce as competências de tomada de decisão nesta área. Ademais, após a aplicação de medida de passagem de fronteira sem quarentena, é necessária a continuação do cumprimento rigoroso das medidas de prevenção de epidemia vigentes em todos os lugares e transportes públicos. O Governo irá prestar mais atenção à supervisão dos hotéis de observação médica, evitando a retomada de restrições, com vista a garantir que a passagem de fronteira não seja afectada.

Na conferência de imprensa, a chefe do Departamento Lau Fong Chi informou sobre o número de pessoas que estão sujeitas a observação médica em hotéis designados, o trabalho relativo ao levantamento de medidas especiais para o encerramento de alguns casinos a partir das 00H00 do dia 19, dizendo sobre a retomada das excursões locais de “Passeios, gastronomia e estadia para residentes de Macau” a partir do dia 23 de Outubro.

O chefe do DepartamentoDr. Wong Ka Ki respondeu às perguntas sobre os arranjos de teste de ácido nucleico para os alunos transfronteiriços e a implementação de directrizes em prol de avaliação escolar.

O chefe da Divisão Cheong Kin Ian explicou o anúncio da cidade de Zhuhai sobre o arranjo do ajustamento das medidas transfronteiriças da fronteira de Zhuhai-Macau a partir das 12H00 do dia 19 de Outubro, reportando ao mesmo tempo o número de pessoas em espera nos postos de teste de ácido nucleico.

O chefe de divisão Ma Chio Hong relatou a actual situação da cidade e a situação de entradas e saídas de Macau e apelou aos interessados para evitarem a passagem de fronteira no mesmo tempo amanhã, para obterem com antecedência o Código de Saúde de Macau e o título para a passagem alfandegária do Código de Saúde de Guangdong, de forma a reduzir o tempo de espera na sua passagem fronteiriça, devendo ainda ser acompanhados o certificado com resultado negativo do teste de ácido nucleico realizado nas últimas 48 horas. Todos os dirigentes acima referidos responderam as perguntas dos jornalistas.

Estiveram presentes na conferência de imprensa: o Médico-Adjunto da Direcção do Centro Hospitalar Conde de São Januário, Dr. Tai Wa Hou, o Chefe do Departamento de Ensino da DSEDJ, Dr. Wong Ka Ki, a Chefe da Departamento de Comunicação e Relações Externas da Direcção dos Serviços de Turismo, Dr.ª Lau Fong Chi, o Chefe da Divisão de Ligação de Assuntos Policiais e Relações Públicas dos Serviços de Polícia Unitários (SPU), Dr. Cheong Kin Ian, o Chefe da Divisão de Operações e Comunicações do Corpo de Polícia de Segurança Pública, Dr. Ma Chio Hong e a Coordenadora do Núcleo de Prevenção de Doenças Infecciosas e Vigilância de Doença do Centro de Prevenção e Controlo da Doença dos Serviços de Saúde, Dr.ª Leong Iek Hou.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar