Serviços de Saúde detectaram um caso de Tsutsugamushi (tifo epidémico)

Os Serviços de Saúde foram notificados, quinta-feira (11 de Julho) para o diagnóstico de um caso local de Tsutsugamushi vulgarmente conhecido como tifo epidémico.

O doente com 27 anos de idade, trabalhador não residente de nacionalidade filipina, trabalha como um jardineiro numa empresa de jardinagem. No dia 30 de Junho, o doente manifestou sintomas de febre, no dia 9 de Julho, recorreu ao Serviço de Urgência do CHCSJ, durante o exame físico, verificou-se uma úlcera crostosa no abdómen médio esquerdo. Segundo os sintomas e sinais vitais, foi diagnosticado o caso de Tsutsugamushi, actualmente encontra-se no Serviço de Urgência do CHCSJ para observação e tratamento. O doente trabalha em Macau desde Janeiro de 2019, e não tem local de trabalho fixo, durante o período de incubação, trabalhou na remoção de ervas da montanha junto da estação de autocarros na Estrada do Reservatório. O doente não viajou para fora de Macau durante o período de incubação, actualmente com estado clínico estável. Até ao momento, os familiares e amigos não manifestaram nenhum sintoma semelhante.

A doença tsutsugamuchi é uma doença infecto-contagiosa provocada pelas larvas de Rickettsia tsutsugamushi, sendo uma epidemia comum para os países da região do Pacífico Ocidental, tais como Coréia do Sul, China, Japão, Filipinas,etc.. Os hospedeiros (host) animais são roedores, mamíferos (ovelhas, porcos, cães, gatos), aves, etc., mas principalmente são roedores (ratos).

As larvas de Rickettsia são comuns nas florestas e podem ser transmitidas para animais ou humanos. Os hospedeiros podem ser infectados pelas salivas, que foram infectadas pelas larvas transmissíveis de Rickettsia

Caso os indivíduos sejam picados pelas larvas portadoras de Rickettsia tsutsugamushi que frequentam as selvas podem ficar doentes, mas essa doença não é doença transmissível entre humanos. Os sintomas incluem febre, dor de cabeça, dores musculares e exantema, e com característica especial o local onde foi picado pela larva vai formar uma escara indolor com um buraco no meio. Até ao presente momento, não existe vacina eficaz para prevenir a mesma, e a administração de antibióticos constitui o tratamento mais eficaz.

Os Serviços de Saúde apelam os cidadãos para tomarem as seguintes medidas para evitar o risco de infecção de Rickettsia tsutsugamushi:
1. Deve evitar entrar em parques florestais onde tenham sido detectadas lavras de Rickettsia. Caso tenha actividades nestas áreas deve tomar medidas de protecção pessoal, tais como roupas com mangas compridas, calças compridas (apertar as calças com meias), botas altas, luvas, etc, e também aplicar repelente anti-mosquito contendo DEET no vestuário e nas partes expostas;
2. Deve tomar banho e substituir todo o vestuário, ao sair do campo, no sentido de evitar picadas de larvas de Rickettsia;
3. Deve afastar as ervas das proximidades de casas ou das áreas de actividades, a fim de eliminar as fontes de propagação de larvas de Rickettsia;
4. Deve tomar medidas de desratização;
5. Caso tenha sintomas de febre, deve recorrer imediatamente ao médico para tratamento.



Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar