Palavras do Chefe do Executivo eleito Ho Iat Seng sobre a resposta do Presidente Xi Jinping à carta enviada pelos idosos de Macau

No Dia Chong Yeong (Culto dos Antepassados), um tradicional festival chinês, também se celebra o dia do Idoso da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM), o Presidente Xi Jinping, em resposta a uma carta a si endereçada e escrita por 30 idosos voluntários do Centro I Chon da União Geral das Associações dos Moradores de Macau, expressou cordiais saudações e encorajamento e desejou longevidade, saúde e felicidade a todos os idosos do País.

A última vez que o Presidente XiJinping esteve no Centro I Chon da União Geral das Associações dos Moradores de Macau foi há dez anos onde participou numa actividade de trabalhos manuais e conversou com os idosos que ali se encontravam num evento que registou momentos inesquecíveis. Por ocasião do 70º Aniversário da Implantação da República Popular da China e do 20º aniversário do regresso de Macau à Pátria, os idosos deste Centro decidiam enviar uma carta ao Presidente Xi Jinping para expressar gratidão pelo desenvolvimento e prosperidade do País e de Macau. A resposta a esta missiva não representa apenas uma felicitação para os idosos de Macau e do País, mas também uma atenção, carinho e um grande incentivo para todos os residentes de Macau!

Na carta, o Presidente Xi Jinping, reconheceu os serviços de acção social e de caridade e os trabalhos destinados aos idosos desenvolvidos em Macau, bem como, o sentimento de amar a Pátria e amar Macau e a implementação com sucesso do princípio de “Um país, dois sistemas”. Os residentes para além de testemunharem e participarem no grande sucesso da RPC, desde o seu estabelecimento há 70 anos, assim como, nos resultados frutíferos obtidos desde o regresso de Macau à Pátria, também expressaram o seu sentimento de orgulho por serem chineses. Assim a população de Macau que testemunha esta transformação histórica tem a responsabilidade de partilhar, no contexto dos desejos do Presidente Xi Jinping, com os jovens o antes e o depois do retorno, para que estes compreendam que não foi fácil adquirir nem implementar o princípio de "Um país, dois sistemas", e incentivar os jovens a legar e a transmitir o sentimento de amar a Pátria e amar Macau.

A população Macau também deve estudar e compreender profundamente o conteúdo e o espírito da carta do Presidente Xi Jinping, assim como, as tarefas exigidas nas instruções e nos seus desejos em relação ao papel de Macau, no sentido de aperfeiçoar as acções relacionadas com os jovens e a assegurar que o valor fundamental de amar a Pátria e amar Macau seja transmitido de geração em geração, numa participação activa na construção da Grande Baía Guangdong, Hong Kong e Macau, na integração no desenvolvimento nacional e permitir escrever em conjunto um novo capítulo na implementação bem-sucedida de “Um país, dois sistemas”, num trabalho conjunto, em prol da prosperidade contínua de Macau.



Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar