Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus apresentou detalhes do 31º caso confirmado e dois casos suspeitos

Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus apresentou detalhes do 31º caso confirmado e dois casos suspeitos

O Médico Adjunto da Direcção do CHCSJ, Dr. Lei Wai Seng, anunciou que nas últimas 24 horas, foram registados um (1) caso confirmado de pneumonia causada pelo novo tipo de coronavírus, totalizando em Macau trinta (31) casos diagnosticados. Os primeiros dez (10) casos tiveram alta após recuperação e há dezoito (18) casos internados na enfermaria de isolamento do CHCSJ para tratamento. Na enfermaria de isolamento do Centro Clínico de Saúde Pública de Coloane estão em isolamento três (3) pessoas confirmadas.Todos os doentes confirmados estão em boas condições, sem dificuldades respiratórias, sem necessidade de oxigénio. Um doente manifestou febre alta e os outros doentes não manifestaram febre. Dois casos suspeitos estão a aguardar o resultado na Urgência Especial do CHCSJ. Até às 14 horas do dia 26 de Março, em Macau, no total, foram registados 3.352 casos suspeitos, dos quais, 31 foram casos confirmados, 3.313 foram afastados e 8 casos aguardam resultados laboratoriais.

Nas últimas 24 horas, foram analisadas, pelo Laboratório de Saúde Pública, 579 amostras. Há 118 casos de contacto próximo e 84 pessoas concluíram o isolamento.

Até às 14 horas do dia 26 de Março, no Centro Clínico de Saúde Pública de Coloane estavam em isolamento 38 pessoas, 34 pessoas classificadas como casos de contacto próximo e 4 pessoas de alto risco, aguardando para serem submetidas ao 2.º teste após 48 horas.

Em resposta às perguntas apresentadas pelos jornalistas, de que seja adequado para os residentes de Macau que estão na Província de Hubei regressarem para Macau. De um ponto de vista da saúde pública, todas as doenças infeciosas são melhor tratadas localmente entretanto, os residentes de Macau possuem liberdade de entrada e saída nas fronteiras e podem ponderar o seu regresso ou não de acordo com as situações reais pessoais. Se escolherem permanecer na Província de Hubei, o Governo da RAEM irá fornecer informações e assistência para permitir que eles permaneçam no local escolhido com tranquilidade.

Até ao dia 25 de Março, foi concluída a recolha de amostras na Pensão Comercial San Tung Fong, por outro lado, a maioria de amostras recolhidas no Hotel Pousada Marina Infante foi negativa, há ainda 50 amostras estão à espera de resultado.

Quinta-feira, 26 de Março, foram enviados funcionários para recolherem 300 amostras no Hotel Grand Lapa e nas próximas 24 horas espera-se que os testes estejam completos com resultados previstos para a tarde de amanhã, permitindo que os indivíduos isolados em hotéis deixem de ser uma preocupação. O próximo plano passa por efectuar a 2.a amostra aos indivíduos que estão prestes a completar o isolamento e assim possam regressar à comunidade com tranquilidade.

A Coordenadora do Centro de Controlo de Doenças de Macau, Dr.ª Leong Iek Hou, informou que, no dia 25 de Março, mais 226 indivíduos entraram em Macau e foram incluídos na observação médica, dos quais 173 são residentes de Macau e 53 não residentes de Macau, sendo 101 estudantes, e 125 não estudantes. Até 25 de Março, no total foram indicados para a observação médica 2.714 indivíduos.

2.617 indivíduos estão ainda em observação médica, dos quais 630 em observação médica domiciliária, 1.932 em observação médica em hotéis e 55 estão em observação médica na Urgência Especial do Centro Hospitalar Conde de São Januário por terem manifestado sintomas.

Ao mesmo tempo, a Dr.ª Leong Iek Hou apresentou a investigação epidemiológica do 31º caso confirmado e dois casos suspeitos. O doente confirmado foi um homem de 27 anos de idade, residente de Macau, sendo um arquitecto estagiário que frequentava um estágio em Nova Iorque. Entre os dias 29 de Fevereiro e 13 de Março esteve em Nova Iorque e não confirmou se teve contactado com pessoas de sintomas semelhantes. No dia 14 de Março, apresentou sintomas de febre e obstrução nasal, administrou medicamentos antipiréticos no domicílio porque não havia possibilidade de assistência médica. Em 15 de Março, deixou de ter febre e ficou em casa. A 24 de Março, apanhou o voo CX845 (Assento 43C) da Cathay Pacific Airways com a partida dos Estados Unidos de América (Nova Iorque), e chegou ao Aeroporto de Hong Kong no dia 25 de Março. Foi transportado até Macau pelo transporte exclusivo do Gabinete de Gestão de Crises do Turismo através da Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau. À chegada, declarou aos inspectores dos Serviços de Saúde no posto fronteiriço a manifestação de sintomas, nomeadamente, corrimento nasal, e foi encaminhado à Urgência Especial do Centro Hospitalar Conde de São Januário para acompanhamento. Em 26 de Março, o resultado do teste revelou positivo para o novo tipo de coronavírus e foi confirmado como pneumonia causada pelo novo tipo de coronavírus (COVID-19). O doente está em estado clínico considerado normal e foi encaminhado para tratamento hospitalar na enfermaria de isolamento do Centro Hospitalar Conde de São Januário. Os passageiros que estiveram no mesmo voo com o doente, nos assentos dianteiros e traseiros de 3 filas são classificados como indivíduos de contacto próximo e outros passageiros neste voo são classificados como indivíduos de contacto normal. Os Serviços de Saúdeenviaram parao Centro da Protecção de Saúde do Departamento de Hong Konginformações relacionadascom ovooparaefeitosdenotificação.Apela-seaos cidadãos de Macau ou todos os indivíduos que estão em Macau, que se efectuaram o voo com o doente confirmado paraligarem para 28700800 parao devidoacompanhamento.

Foram, ainda, diagnosticados dois casos suspeitos da pneumonia causada pelo novo tipo de coronavírus, são respectivamente um homem de 31 anos (trabalhador de armazém duma padaria) e uma mulher de 37 anos (trabalhadora de limpeza num hotel), sendo estes trabalhadores não residentes da nacionalidade filipina. Os dois são amigos e apanharam o voo CX930 (Assento 49D e 49E) da Cathay Pacific Airways com a partida de Manila (Filipinas). À chegada do Aeroporto Internacional de Hong Kong, apanharam de imediato um autocarro dourado para Macau via posto fronteiriço da Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau e foram detectados pelos inspectores dos Serviços de Saúde no posto fronteiriço de acordo com as medidas naquele momento, exigindo assim a realização de isolamento domiciliário por um período de 14 dias.

As duas pessoas não apresentaram nenhuns sintomas à chegada e a temperatura corporal foi considerada normal. Durante o isolamento domiciliário, estes doentes não trabalharam nem saíram usando um quarto independente para isolamento, não tiveram contacto com outras pessoas. Em 26 de Março, o teste de ácido nucleico das suas amostras de saliva da garganta deu preliminarmente positivo. O estado de saúde destes dois doentes é considerado normal, tendo sido arranjada a realização do teste de zaragatoa nasofaríngea na Urgência Especial do CHCSJ.

Em 24 de Março, o doente de 31 anos manifestou sintomas como tosse ligeira e obstrução nasal, etc., um companheiro de casa é considerado como pessoa de contacto normal, enquanto a mulher de 37 anos foi assintomática e os seis (6) companheiros de casa são considerados como pessoas de contacto normal.

A Dra. Leong Iek Hou disse que os profissionais de saúde organizados pelos Serviços de Saúde deslocam-se ao aeroporto de Hong Kong com o GGCT, no sentido de efectuar uma avaliação da saúde destinada aos residentes que pretendem regressar ao Território, incluindo medição da temperatura corporal e obtenção de informações sobre o estado de saúde destes indivíduos, sendo organizado também veículos específicos para transporte dos indivíduos com sintomas ou que tiveram sintomas, enquando outros indivíduos são transportados separadamente em outros veículos para regressarem a Macau.

Todos estes residentes devem manter uma distância adequada no interior dos veículos e usar máscaras e roupas de proteção durante todo o processo de transporte, para reduzir o risco de infecção cruzada.

Em relação à observação médica domiciliária, os Serviços de Saúde vão distribuir orientações aos indivíduos que regressam a Macau, e os mesmos devem avaliar se a sua residência é adequada ou não para realizar observação médica domiciliária, baseando as condições da residência, devendo também cumprir obrigatoriamente as “Informações sobre observação médica domiciliária” e as “Informações sobre recolha de amostras de saliva da laringe durante o período de observação médica domiciliária” emitidas pelos Serviços de Saúde.

Durante o período da observação médica domiciliária, por duas vezes serão recolhidas amostras de saliva das pessoas em causa para análise laboratorial, o pessoal dos Serviços de Saúde irá recolher, por via telefónica e a qualquer momento, dados do estado de saúde dos indivíduos sujeitos a observação médica no domicílio, enquando o pessoal do Corpo de Polícia de Segurança Pública efectua verificações, a qualquer momnto, da situação de observação médica domiciliária.

No que diz respeito à pergunta colocada por meio de comunicação social sobre a situação de propagação de outras doenças transmissíveis sazonais, a mesma responsável respondeu que a propagação de doenças transmissíveis está relacionada com a fonte de infecção, a via de transmissão ou a imunidade e, uma vez que seja cortada uma destas ligações, a doença transmissível não se propaga. Devido às medidas aplicadas durante o período da epidemia, ou seja, o facto de os residentes usarem máscaras e prestarem atenção à higiene pessoal, não existem, actualmente, casos gripais. Espera-se que, após o termo da epidemia, os residentes possam continuar a reforçar a consciência sobre a higiene pessoal, e que as outras doenças transmissíveis possam no futuro diminuir.

A Chefe do Departamento dos Serviços de Turismo, Dra. Inês Chan relatou o número de pessoas que ficam em observação médica nos 9 hotéis designados pelo Governo, selecção de localização e organização de hotéis, e envio de autocarros exclusivos a Hong Kong para receber os residentes de Macau para Macau, etc.

O chefe da Divisão de Operações e Comunicações do Corpo de Polícia de Segurança Pública, Dr. Ma Chio Hong, apresentou o encaminhamento de visitantes provenientes das áreas de alta incidência aos postos de exame médico temporários, a situação de sociedade, a entrada e saída de Macau, entre outros. Apela-se às pessoas em observação domiciliaria que devem colaborar com os trabalhos de prevenção epidémica do Governo, e cumprir as respectivas leis e orientações, e não deve arriscar, sob pena de ser considerado um acto criminoso.

Estiveram presentes na conferência de imprensa o médico adjunto da Direcção do CHCSJ, Dr. Lei Wai Seng, o chefe do Departamento de Estudos e Recursos Educativos da DSEJ, Wong Kin Mou, a chefe do Departamento de Licenciamento e Inspecção da Direcção dos Serviços de Turismo, Dr.ª Inês Chan, o chefe da Divisão de Operações e Comunicações do Corpo de Polícia de Segurança Pública, Dr. Ma Chio Hong e a coordenadora do Núcleo de Prevenção de Doenças Infecciosas do Centro de Prevenção e Controlo da Doença, Leong Iek Hou.

Ver galeria

Anexos



Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar