Chefe do Executivo saúda os trabalhadores de Macau


O Chefe do Executivo, Ho Iat Seng, em representação do Governo da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM), endereça saudações a todos os trabalhadores e respectivas famílias, neste dia comemorativo, manifestando ainda o seu agradecimento aos diversos sectores sociais por terem sustentado o funcionamento eficiente da sociedade de Macau e a sua estabilidade durante o surto da epidemia. Ho Iat Seng incentiva os trabalhadores a acompanharem a evolução dos tempos e a participarem com ideias inovadoras na construção de Macau, a par com o governo.

O Chefe do Executivo sublinha que hoje, Dia Internacional dos Trabalhadores, todos aqueles que se encontram a trabalhar a partir de casa ou as famílias que têm de acompanhar os estudos dos filhos também nos seus domicílios entendem perfeitamente as alterações e desafios que os primeiros meses do ano de 2020 trouxeram à vida humana e à prática profissional.

Ho Iat Seng considera que a experiência prática mostra que, com o forte apoio da Pátria e a implementação bem-sucedida dos princípios «um País, dois sistemas» e «Macau governado pelas suas gentes» com alto grau de autonomia, os residentes de Macau têm tido a capacidade de se adaptar a novos cenários e ultrapassar dificuldades. É por isso que, durante este surto da epidemia causada pelo novo tipo de coronavírus, graças à boa base de desenvolvimento conseguida ao longo dos 20 anos desde o regresso à Pátria e o espírito de serviço e de missão das pessoas na linha de frente, bem como a diligência, profissionalismo e compreensão de todos os sectores, conseguiu-se manter o funcionamento eficiente da sociedade e a sua estabilidade. Ao mesmo tempo, os trabalhadores promoveram o espírito de trabalho, a criatividade e a inovação nos respectivos trabalhos. Neste dia, o Chefe do Executivo aproveita para manifestar as mais elevadas saudações e o seu sincero agradecimento a todos aqueles que permanecem nos seus postos de trabalho para fornecer diferentes serviços aos residentes de Macau, tanto durante as festividades como neste período de epidemia.

O Chefe do Executivo lembra que o V Governo da RAEM divulgou recentemente o seu primeiro relatório das Linhas de Acção Governativa, que define como primeiro ponto relevante da acção governativa para este ano o «combate à epidemia, garantia da estabilidade e revitalização da economia após a epidemia», o qual prevê a adopção proactiva de políticas financeiras, tais como redução de impostos e expansão de investimentos, conducentes à concretização dos objectivos «garantir o emprego, estabilizar a economia e assegurar a qualidade de vida da população». Como actualmente, as partes laboral e patronal enfrentam as suas próprias dificuldades, o Governo da RAEM lançou uma série de medidas de assistência destinadas a diferentes camadas e intervenientes sociais, incluindo o «Plano de Apoio Pecuniário aos trabalhadores», cursos de formação subsidiada e o «Plano de criação de emprego em vez de subsídios», ao mesmo tempo que aplica uma isenção ou redução de imposto ou taxa às pequenas e médias empresas, esperando criar melhores condições para todos e ajudá-los assim a superarem as dificuldades. Para Ho Iat Seng, a construção de um «Macau feliz» depende da união de esforços entre todos, pelo que deseja que as partes laboral e patronal possam ser mais compassivas e compreensivas, havendo um incentivo e apoio mútuos durante este período difícil, esforçando-se e avançando unidas, e imbuídas de um espírito pioneiro, para transformar a crise em oportunidades.

Macau avança para uma nova era a par e passo com a Pátria e para se manter a estabilidade da RAEM a longo prazo, o tema do acompanhamento da evolução dos tempos torna-se inevitável para o território. Portanto, o Chefe do Executivo faz igualmente votos para que todos os trabalhadores e sectores sociais possam, para além de cumprirem as suas tarefas, adquirir conhecimentos novos e inovadores, para participarem conjuntamente na construção do território. E, contribuindo com ideias novas, promoverem a diversificação da economia e das ofertas de emprego e acelerarem o ajustamento da estrutura económica de Macau. Por sua vez, o Governo da RAEM vai continuar a proteger os direitos e interesses legítimos dos trabalhadores, a aperfeiçoar constantemente a situação de empregabilidade e a reforçar o regime jurídico relacionado de forma a garantir que todos os trabalhadores em Macau são respeitados e continuam a receber os frutos do desenvolvimento económico.

O Chefe do Executivo espera que todos mantenham as suas convicções, mas também se apoiem mutuamente, para ultrapassarem as dificuldades juntos. O Governo da RAEM está convencido de que a união e esforços de todos os residentes contribuem para que Macau vença a epidemia e viva em contínua prosperidade.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar