“Plano de Testes de Ácido Nucleico de COVID-19 em Macau” para residentes transfronteiriços terá início a 7 de Maio / Macau regista 28 dias consecutivos sem infecções de COVID-19

Conferência de imprensa do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus do dia 6 de Maio.

O Coordenador de exames médicos dos postos fronteiriços dos Serviços de Saúde, Dr. Tai Wa Hou, anunciou que já passaram vinte e oito (28) dias desde que foi diagnosticado o último caso de COVID-19. Também, por trinta e nove (39) dias consecutivos que não é registado nenhum caso relacionado com casos importados.

No total a Região Administrativa Especial de Macau registou, até ao momento, quarenta e cinco (45) casos diagnosticados, dos quais, quarenta e três (43) são casos importados e dois (2) são casos relativos a casos importados. Não há registo nem ocorrência de transmissão comunitária em Macau. Quarenta e quatro (44) casos foram classificados com sintomas ligeiros e um (1) como caso grave. Até ao momento não foram registados em Macau casos mortais. Quarta-feira, 6 de Maio, mais um (1) doente diagnosticado com Covid-19 recuperou e tive alta.

No total trinta e nove dos 40 doentes recuperaram e tiveram alta hospitalar. Há, ainda, cinco (5) doentes internados, todos com sintomas ligeiros, em boas condições, sem dificuldades respiratórias e não necessitam de oxigénio. Todos os indivíduos considerados contactos próximos em vigilância concluíram as medidas de isolamento. Os cinco (5) doentes internados estão na enfermaria de isolamento do Centro Clínico de Saúde Pública. Dezoito (18) pessoas curadas estão sujeitas a isolamento de recuperação durante 14 dias no Centro Clínico de Saúde Pública; não está ninguém internado no Centro de Isolamento Provisório, situado no Complexo de Cuidados de Saúde das Ilhas. Nas últimas 24 horas, foram analisadas, pelo Laboratório de Saúde Pública, 1.142 amostras.

O Dr. Tai Wa Hou apresentou que o 40.opaciente que teve alta hospitalar é o 25.opaciente confirmado em Macau, sexo masculino, 41 anos de idade, trabalhador não residente, nacional da indonésia, sendo o marido do 14.opaciente diagnosticado e pai do 17.opaciente diagnosticado em Macau. No dia 17 de Março, o paciente partiu, com a sua mulher e o seu filho, de Jacarta, Indonésia com destino de Aeroporto Internacional de Hong Kong depois apanhou o autocarro dourado para entrar em Macau através da Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau no mesmo dia. Como foi considerado como o indivíduo de contacto próximo, foi encaminhado para Centro Clínico de Saúde Pública para ser sujeito à observação médica. Durante o período da observação médica, o paciente manifestou o sintoma de febre e os resultados dos dois primeiros testes virais foram negativos. No dia 23 de Março, o doente foi sujeito ao terceiro teste de ácido nucleico do novo tipo de coronavírus através de zaragatoa nasofaríngea e o resultado laboratorial deu positivo e a imagem do tórax mostrou pneumonia, sendo confirmada a pneumonia causada pelo COVID-19 tendo sido internado na enfermaria de isolamento. Esteve internado por 45 dias, sujeito ao tratamento de suporte antiviral e sintomático e durante a hospitalização, o paciente manifestou uma queda no oxigénio no sangue que exigiu oxigenoterapia, e a imagem do tórax mostrou agravamento da pneumonia. Agora a condição clínica dele é estável, sem febre, nem sintomas do tracto respiratório. Nos dias 3 e 5 de Maio, os testes de ácido nucleico na zaragatoa nasofaríngea foram negativos, o exame de imagem do tórax mostrou melhora significativa na pneumonia, daí tudo corresponder aos critérios de alta hospitalar, dada no dia 6 de Maio. Será sujeito a isolamento no Centro Clínico de Saúde Pública de Coloane para reabilitação por 14 dias.

O Dr. Tai Wa Hou também apresentou o lançamento do “Plano de Testes de Ácido Nucleico de COVID-19 em Macau”, com o objectivo de consolidar a eficácia da prevenção e controlo da epidemia de pneumonia causada pelo novo tipo de coronavírus em Macau e reduzir o risco de disseminação desse vírus na comunidade; por outro lado, esse plano é feito de acordo com as políticas de inspecção de entrada e saída do Interior da China e dos territórios vizinhos, para garantir o movimento seguro das pessoas transfronteiriças esse plano visa também apoiar e acelerar a recuperação das actividades sociais e económicas e promover a organização do plano do reinício das aulas e do trabalho.

O Governo da RAEM distingue os destinatários, organiza e irá definir o período para realização de testes de ácido nucleico, com base no risco de infecção com a pneumonia causada pelo COVID-19, o risco de eventual disseminação na comunidade e o impacto que possa causar. É dada prioridade a populações-chave de realização de teste de ácido nucleico, incluindo o pessoal docente e não docente na fase de reinício das aulas das escolas secundárias, os funcionários de organizações de serviço social, pescadores. O teste de ácido nucleico para o grupo de pessoas acima mencionadas está praticamente concluído. Os residentes transfronteiriços de Macau farão o teste a partir do dia 7 de Maio, enquanto o teste para os trabalhadores transfronteiriços não residentes de Macau será anunciado em breve.

O Dr. Tai Wa Hou afirmou que, após a recepção da notificação de Zhuhai, a amostragem de ácido nucleico nos postos fronteiriços de Zhuhai e Macau será cancelada no dia 8 de Maio, e o “Plano de Testes de Ácido Nucleico de COVID-19 em Macau” para os residentes transfronteiriços de Macau começará quinta-feira (dia 7).

Os destinatários desse plano são os residentes de Macau que fazem diariamente o percurso ida e volta entre Zhuhai e Macau para trabalhar e os residentes de Macau que fazem diariamente o percurso ida e volta entre Zhuhai, Zhongshan e Macau para ir para a escola. Prevê-se que o exame de cerca de 15.000 pessoas seja repetido a cada 7 dias. O Plano é implementado pelos Serviços de Saúde e pela Companhia de Higiene Exame Kuok Kim (Macau) Limitada. A amostragem diária é de 4.000 testes e a amostragem é efectuada entre as 9h00 e as 21h00 diariamente. O local de amostragem será no Terminal Marítimo de Passageiros daTaipa (Entrada do Edifício de Gestão Portuária da Direcção dos Serviços de Assuntos Marítimos e de Água). Após a amostragem, o certificado de teste de ácido nucleico pode ser emitido imediatamente no local e o relatório de teste de ácido nucleico pode ser exibido no Código de Saúde de Macau 24 horas após a amostragem.

Os residentes que possuam o certificado ou o relatório podem usá-los como certificado de entrada entre Zhuhai e Macau. Caso seja um teste positivo, os Serviços de Saúde procederão a um acompanhamento adicional. Todos os residentes de Macau estão isentos da primeira taxa de teste de ácido nucleico e os estudantes e os professores transfronteiriços serão isentos da taxa de teste de ácido nucleico a realizar a cada sete dias, mas os restantes residentes devem pagar 180 patacas por cada teste.

Os residentes que vivem no outro lado da fronteira podem, a partir das 18H00 de hoje, aceder ao “Sistema de Reserva de Teste de Ácido Nucleico de COVID-19” para agendar o exame na página electrónica: https://app.ssm.gov.mo/rnatestbook/. Os residentes devem chegar pontualmente ao local onde efectue a colheita de amostras, de acordo com as horas marcadas e mostrar, simultaneamente, os três cartões de identidade ao pessoal de atendimento: o bilhete de identidade de residente de Macau, o salvo conduto concedido aos residentes de Hong Kong e Macau para entrada e saída do Continente da China e o cartão de autorização de residência em Zhuhai (ou o cartão de estudante emitido pelas escolas do Interior da China), para efeito de verificação. O método de colheita de amostra é através de zaragatoas nasofaríngeas ou de orofaringe, para evitar desconforto, evite comer ou beber duas (2) horas antes da colheita de amostra.

Em resposta às questões levantadas pelos jornalistas, indicou-se que, os destinatários do teste são classificados no grupo de teste obrigatório e no grupo de teste voluntário. Os estudantes e professores transfronteiriços são classificados no grupo de teste obrigatório, pelo que a sua taxa de teste de ácido nucleico é dispensada, entretanto, os restantes residentes que cruzam a fronteira pertencem ao grupo de teste voluntário e só dispensam a taxa do 1.o teste e depois, pagam as próprias despesas. Ao mesmo tempo, futuramente, será considerado alargar o plano de teste às pessoas que ingressem nas instalações habitacionais com elevada densidade (p.e: lar dos idosos, prisão), bem como, devido à evolução dinâmica epidémica, com base na mudança da política de entrada e saída dos dois lados, considerará a expansão da população testada. Além disso, quanto à questão de restrições do aviamento de medicamentos, referiu-se que, actualmente, os Serviços de Saúde não restringem a prescrição de quaisquer medicamentos, só efectuam medidas de controlo do levantamento de medicamento, de forma faseada, em função da influência epidémica durante o transporte de medicamentos, como por exemplo, o levantamento de medicamentos em cada dois (2) meses.

A Coordenadora do Núcleo de Prevenção de Doenças Infecciosas e Vigilância de Doença do Centro de Prevenção e Controlo da Doença, Dr.ª Leong Iek Hou, informou que, no dia 5 de Maio, foi acrescentado um (1) indivíduo, não residentes de Macau, que necessita de ser submetido à observação médica. Até ao dia 5 de Maio, foram enviados, no total, para a observação médica 4.153 indivíduos. 82 indivíduos estão ainda em observação médica, dos quais 69 em hotéis designados, onze (11) em embarcações de pesca e dois (2) em instalações dos Serviços de Saúde.

A Chefe de Departamento dos Serviços de Turismo, Dr.ª Inês Chan, deu informações sobre o número de pessoas em observação médica em hotéis designados pelo Governo.

O Chefe da Divisão de Ligação entre Polícia e Comunidade e Relações Públicas, Dr. Lei Tak Fai, referiu o encaminhamento dos visitantes provenientes de áreas de alta incidência para os postos de exame médico temporários, a actual situação da cidade e a situação de entradas e saídas de Macau, entre outros e o Chefe do Departamento de Ensino da DSEJ, Dr. Wong Ka Ki, respondeu referidas perguntas levantadas pelos jornalistas.

Estiveram presentes na conferência de imprensa o Chefe do Departamento de Ensino da Direcção dos Serviços de Educação e Juventude, Dr. Wong Ka Ki, a Chefe do Departamento de Licenciamento e Inspecção da Direcção dos Serviços de Turismo, Dr.ª Inês Chan, o Coordenador de exames médicos dos postos fronteiriços dos Serviços de Saúde, Dr. Tai Wa Hou, a Coordenadora do Núcleo de Prevenção de Doenças Infecciosas e Vigilância de Doença do Centro de Prevenção e Controlo da Doença, Dr.ª Leong Iek Hou e o Chefe da Divisão de Ligação entre Polícia e Comunidade e Relações Públicas, Dr. Lei Tak Fai.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar