Cerimónia da tomada de posse de investigadores criminais principais na Polícia Judiciária

Cerimónia da tomada de posse de investigadores criminais principais na Polícia Judiciária

A Polícia Judiciária realizou, no dia 5 de Junho de 2020, uma cerimónia da tomada de posse de investigadores criminais principais. Nesta cerimónia, presidida pelo director Sit Chong Meng, e que contou com a presença da subdirectora Tou Sok Sam, subdirector Chan Kin Hong e das chefias das várias subunidades desta Polícia, prestaram juramentos 53 novos investigadores criminais principais.

A fim de garantir a capacidade profissional necessária para desempenhar as funções de categoria superior às que detêm, e a promoção do seu desenvolvimento escalonar, a PJ organizou, em conformidade com a lei, curso de formação, provas e testes de avaliação para os investigadores criminais que atingiram os níveis de antiguidade e da qualidade profissional. O pessoal que foi promovido a investigador criminal principal concluiu o curso profissional de promoção, com mais de 200 horas, no qual foram ministradas as disciplinas de direito penal e direito processual penal, investigação criminal, inspecção ao local do crime, atendimento ao público, deontologia profissional, entre outras. Estes investigadores participaram ainda na palestra subordinada ao tema “Carácter nobre, conduta íntegra” e na palestra “Estudo de Casos Específicos”, tendo todos conseguido obter aproveitamento na avaliação rigorosa para satisfazer as condições necessárias à promoção.

Os 53 investigadores possuem vários anos de experiência na execução de lei, desempenhando funções nas subunidades de investigação criminal, informação, ligação de polícia e comunidade etc., entre eles, 43 possuem licenciatura ou bacharelado, 1 mestre em direito e 10 licenciados em direito, sendo que à maior parte deles foram-lhe concedidos louvores colectivos ou louvores individuais.

Na cerimónia, o director Sit Chong Meng deu os parabéns a todos os empossados, reafirmando solenemente que a PJ tem atribuído muita importância à ética e à deontologia profissional do seu pessoal, instando-os a terem sempre em mente a autodisciplina e o sentido de integridade, a cumprirem rigorosamente a lei e a disciplina, assim como a desempenharem, com toda a dedicação, as funções que lhes são confiadas. Incentivou-os também a continuar a enriquecer os conhecimentos profissionais e a esforçar-se para promover o seu próprio desenvolvimento, dando assim um contributo para a protecção da segurança e a salvaguarda da dignidade do Direito.

A PJ tem confiança de que os recém-empossados continuarão a empenhar-se em implementar as linhas de acção governativa no âmbito da segurança pondo em prática os “três conceitos policiais”, insistir na prossecução do princípio de ter por base a população, e executar a lei em prol do bem dos cidadãos, bem como ajudar, com pleno aproveitamento das suas qualidades técnico-profissionais e experiências adquiridas na investigação criminal, no cumprimento prático das atribuições legais deste órgão policial, assumindo a nobre missão de salvaguardar e proteger a segurança da RAEM ao longo dos anos.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar