Ministério dos Negócios Estrangeiros da RPC agradeceu por carta ao Governo da RAEM o apoio prestado na deslocação à África na luta contra a pandemia

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da RPC enviou uma carta de agradecimento ao Governo da RAEM, entregue pelo Comissariado do Ministério dos Negócios Estrangeiros da RPC na RAEM

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da República Popular da China através do Comissariado do Ministério dos Negócios Estrangeiros da República Popular da China na RAEM agradeceu, através de carta, ao Governo da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM) o apoio prestado na deslocação a África para a luta contra a epidemia. Esta sexta-feira (dia 10 de Julho) houve um encontro na Sede do Governo, onde estiveram presentes o Director dos Serviços de Saúde do Governo da RAEM, Dr. Lei Chin Ion, o Assessor do Gabinete do Chefe do Executivo, Dr. U Man Fong, o Chefe do Departamento dos Serviços Sintéticos do Comissariado do Ministério dos Negócios Estrangeiros da República Popular da China na RAEM, Dr. Zhang Jian e o Subchefe Dr. Xu Feng, assim como os representantes da Equipa Internacional de Emergência Médica da China (Macau).

A carta agradece a missão conjunta efectuada por grupo de peritos médicos anti‑epidémico do Governo da China, composta por elementos de Chongqing e RAEM, que entre 14 de Maio e 11 de Junho estiveram na Argélia e no Sudão a ajudar os dois países na luta contra a epidemia. O grupo de especialistas superou diversas dificuldades como amarguras da jornada, condições difíceis e uma severa situação da epidemia nos dois países. Com grande responsabilidade e espírito de missão, dedicaram todos os seus esforços ao trabalho, através de vários meios, como visitas in loco, realização de seminários e comunicações multimédia partilhando experiências anti-epidémicas com as autoridades locais de saúde, as instituições médicas e o escritório de representação da Organização Mundial de Saúde, o que ajudou efectivamente a comunidade local a melhorar o nível de prevenção da epidemia.

O Presidente da Argélia, Dr. Abdelmadjid Tebboune, agradeceu publicamente perantes os órgãos de informação locais ao grupo de peritos da China, enquanto o Primeiro‑Ministro do Governo de transição do Sudão, Dr. Abdalla Hamdok, esteve reunido com todos os membros do grupo de peritos da China.

O grupo de peritos, através do seu trabalho rigoroso, da sua excelentes capacidade médica, numa demonstração cabal da nobreza, conseguiu ganhar um alto reconhecimento e amplo elogio dos dirigentes e de todos os setores da sociedade dos dois países.

Numa situação em que a epidemia continua a propagar-se por todo o mundo, o Governo chinês mandou o grupo de peritos médicos antiepidémicos à Argélia e ao Sudão, numa ação diplomática especial para concretizar activamente as fundamentais orientações do Presidente Xi Jinping, relativamente ao envio do grupo de peritos médicos antiepidémicos para os paísesafricanos, sendo de grande significado e de grande alcance.

Pela primeira vez, a Região Administrativa Especial de Macau enviou pessoal ao exterior para executar missões de resposta a emergências médicas internacionais, tendo coragem para assumir as tarefas, superado as dificuldades e concluído as missões com sucesso. No intuito de promover a cooperação de saúde entre a China e os países, aprofundar o desenvolvimento de relações bilaterais, a RAEM tem prestado todos o apoio possível. Com vista a destacar a imagem do nosso Estado como um grande país responsável, contribuir positivamente para a prática do conceito sobre a construção de umacomunidade de destino humano, a RAEM, ao mesmo tempo, conseguiu mostrar junto da comunidade internacional, a sua prática bem sucedida de "Um País, Dois Sistemas" com características de Macau.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da China manifestou o seu agradecimento sinceros ao Governo da RAEM pelo grande apoio prestado, e também respeito elevado aos membros da Equipa Internacional de Emergência Médica da China (Macau)por sua dedicação e disponiblidade total.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar