Alunos do IPM visitam as comunidades locais solidarizando-se com a integração dos indivíduos com deficiência auditiva

Alunos do IPM visitam as comunidades para promover a integração dos indivíduos com deficiência auditiva

Com o objectivo de fomentar o sentido de responsabilidade social dos estudantes universitários e reforçar os serviços prestados pelos jovens estudantes à sociedade, a Divisão de Assuntos de Estudantes do Instituto Politécnico de Macau (IPM) organizou, recentemente, no âmbito do Plano de Parceria para a Caridade, uma visita de estudo ao Centro Chong Wing da Associação para os Deficientes Auditivos de Macau, para os alunos interagirem e conhecerem os serviços de apoio técnico-profissional prestados pelas instituições de solidariedade social aos portadores de deficiência auditiva, os serviços de comunicação sem barreiras e os serviços de apoio à família, entre outros. Os alunos aprenderam a linguagem gestual simples e assim puderam interagir com os indivíduos com deficiência auditiva, tendo estes orientado os alunos na prática da língua gestual, em conjunto, conseguindo fazer a arte do nó, concretizar o diálogo e uma integração mútua, daí resultando um ambiente alegre.

A aluna Chan, que frequenta o Curso de Ciências de Terapia da Fala e da Linguagem, afirmou que, depois de conversar com os portadores de deficiência auditiva, sentiu a concentração e o optimismo deles, esperando que o público lhes possa prestar maior atenção e apoio para a divulgação de carinho e solidariedade. A mesma aluna considerou que os deficientes auditivos e as outras pessoas sem deficiência devem ser tratados da mesma forma, devendo gozar de iguais oportunidades e oferta concedidas pela sociedade. Outra aluna que frequenta o Curso de Serviço Social referiu que foi uma nova experiência a aprendizagem da linguagem gestual, porque esta é diferente da expressão escrita que permite um esclarecimento palavra por palavra, enquanto a linguagem gestual exige uma maior atenção na cara e nas emoções do seu receptor/emissor, ou seja, trata-se de uma linguagem silenciosa mas directa, franca e sincera. Através desta actividade, ela ficou a saber que os tradutores de linguagem gestual prestam, no dia-a-dia, apoio aos portadores de deficiência auditiva nas áreas da saúde, na procura de emprego e na formação profissional, sendo este um serviço muito procurado. Visto que a generalização da linguagem gestual é uma tendência inevitável, o público deve adoptar uma atitude aberta e tomar a iniciativa de a aprender, tentando integrar-se no mundo dos deficientes auditivos, eliminando as barreiras do isolamento, reduzindo os mal-entendidos e a discriminação, a fim de promover a integração dos deficientes numa sociedade harmoniosa.

O Instituto Politécnico de Macau dá grande importância ao desenvolvimento integral dos seus alunos e incentiva-os a contribuir activamente para a sociedade. A Divisão de Assuntos de Estudantes tem vindo a realizar diversas actividades no âmbito do Plano de Parceria para a Caridade, através de visitas e actividades experimentais, para que os alunos possam aproveitar os conhecimentos adquiridos nas aulas e contribuir para as comunidades. Os alunos podem obter a inspiração e reflexão ao longo destas actividades e durante o processo de prestação de serviços, fazendo com que o amor e a empatia estejam enraizados nos jovens estudantes e assim envidando esforços para a construção de uma sociedade mais solidária e inclusiva.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar