Presidente da CAEAL garante que assembleias de voto estão prontas e apela à adesão dos eleitores ao acto eleitoral

Membros da Comissão de Assuntos Eleitorais da Assembleia Legislativa (CAEAL) visitam assembleias de voto para se inteirar dos preparativos para o dia das eleições.

Os membros da Comissão de Assuntos Eleitorais da Assembleia Legislativa (CAEAL) continuaram, hoje (11 de Setembro), a visita às assembleias de voto, a fim de se inteirarem dos preparativos para o dia das eleições. O presidente da Comissão, Tong Hio Fong, disse que a maioria das assembleias de voto está pronta e apelou à população para aderir, amanhã (12 de Setembro) às eleições da Assembleia Legislativa e que devem exercer o seu direito de voto. Acrescentou que as pessoas não precisam de acorrer às urnas, e que devem estar atentas às últimas informações sobre o número de pessoas em espera em tempo real, optando por ir votar numa hora com menor afluência, com o objectivo de reduzir aglomeração de pessoas, em prol da prevenção epidémica.

A CAEAL começou, ontem, a visitar as assembleias de voto para se inteirar da situação da instalação das mesmas. Ao falar à comunicação social, esta tarde, o presidente referiu que, este ano, as escolas permitiram que a CAEAL começasse a instalar as assembleias de voto com um dia de antecedência, tornando todo o processo mais ligeiro. Hoje à tarde, a maioria das assembleias de voto estava já pronta, faltando apenas ajustar alguns detalhes.

O mesmo responsável reiterou o apelo ao voto e participação dos eleitores nas eleições de amanhã, lembrando que as urnas abrem às 09h00 e encerram às 21h00, contudo pediu para que as pessoas não acorressem à abertura das assembleias de voto e para estarem atentas às últimas informações sobre o número de pessoas em espera em tempo real. Relembrou ainda os eleitores para gerarem com antecedência o Código de Saúde, evitando a aglomeração de pessoas nas entradas dos locais de votação e adiantou também que poderiam guardar a imagem do Código de Saúde de hoje, a qual poderá ser utilizada amanhã para entrarem nos locais de votação. Entretanto, acrescentou que os eleitores devem colaborar com as diversas medidas de prevenção epidémica, incluindo o uso de máscara.

Devido ao tempo quente nestes dias, Tong Hio Fong exigiu às assembleias de voto para instalarem ventoinhas, nomeadamente nas zonas de espera ao ar livre e disse que os funcionários irão distribuir garrafas de água pelos eleitores. Em cada local de votação haverá pessoal médico para prestar assistência no caso de indisposição por parte dos eleitores.

Relembrou igualmente a proibição do uso de telemóvel ou outros aparelhos de telecomunicação nas assembleias de voto, incluindo relógio inteligente com funções de telecomunicação, assim como a recolha de imagens dos boletins de voto, caso contrário será considerado crime de desobediência qualificada.

No que concerne ao escrutínio, Tong Hio Fong apontou que o sistema informático para estas eleições foi aperfeiçoado, como também foi reforçada a formação dos escrutinadores, havendo um esforço para que a contagem de votos seja finalizada o mais rápido possível e se possa proceder à divulgação dos resultados mais cedo. Está ainda convicto de que o resultado preliminar possa ser divulgado mais cedo comparando com as eleições anteriores.

O presidente da CAEAL referiu que, apesar de hoje se estar em período de reflexão, algumas listas ainda não tinham apagado, totalmente, as suas mensagens de propaganda eleitoral, contudo, depois da CAEAL o ter relembrado, as listas agiram imediatamente. Tong Hio Fong sublinhou que, desde o início das actividades eleitorais, a Comissão recebeu um total de 36 queixas, estando a maior parte relacionada com propaganda ilegal. Todavia, verificou-se uma redução do número de queixas, comparativamente com as últimas eleições, acreditando que se deve ao reforço das acções de sensibilização da CAEAL, mas também devido à colaboração das listas de candidatura.

O presidente ao responder à comunicação social, apontou que o período de reflexão tem por objectivo permitir aos eleitores ponderarem bem nos programas das listas e decidirem em qual votar, por esta razão, qualquer individuo está proibido de influenciar a intenção de voto dos eleitores. Relativamente a incitar ou encorajar ao voto em branco ou nulo, o mesmo responsável disse que de certa forma é influenciar a intenção de voto, sendo considerado semelhante à propaganda eleitoral ilegal. Adiantou que caso se verifiquem situações do género, estas serão encaminhadas à polícia para efeitos de acompanhamento.

E no que concerne às cores das máscaras, Tong Hio Fong disse para a população não estar preocupada, pois em Macau vendem-se máscaras de várias cores, salientando que só será considerado intenção de propaganda quando as máscaras pertencerem a organizações ou se um grupo usar a mesma cor de máscara relacionada com uma das listas de candidatura. Sublinhou que a população não deve, igualmente, usar máscaras distribuídas pelas listas de candidatura, ou máscaras com o número, nome ou símbolo das listas.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar