Todos os casos diagnosticados em Macau tiveram alta | Centro de Coordenação de Contingência impulsiona novas orientações antiepidémicas

Conferência de imprensa do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus

O Médico-Adjunto da Direcção do Centro Hospitalar Conde de São Januário, Dr. Tai Wa Hou anunciou, segunda-feira, 13 de Setembro, na conferência de imprensa que, até ao dia 13 de Setembro em Macau nunca houve uma transmissão comunitária da COVID-19 em Macau. Até à presente data, por 41 dias consecutivos não foram registados mais casos importados nem casos relacionados com casos importados.

Macau diagnosticou, até à data, sessenta e três (63) casos, dos quais, cinquenta e oito (58) são casos importados do exterior e cinco (5) são relacionados com casos importados. Sessenta e três (63) pessoas tiveram alta. Não há registo de qualquer infecção entre os profissionais de saúde nem casos mortais.

O Dr. Tai Wa Hou anunciou que o 60.º caso confirmado teve alta em Macau, é o 63.º doente a ter alta, sexo masculino, 51 anos, residente em Macau. O doente apresentou febre baixa, tosse e expectoração, dor de cabeça e diminuição de olfato na fase inicial da hospitalização. Após tratamento médico, os sintomas diminuíram, não apresenta tosse, nem expectoração, resposta olfativa normal, sendo que a imagiologia do tórax não revela sinais de pneumonia.

Em 8 e 10 de Setembro, os resultados dos testes de ácido nucleico por amostragem de zaragatoa nasofaríngea foram negativos, o que atende aos critérios de alta, tendo o doente sido saído do hospital no dia 11 de Setembro. Continua a ser sujeito ao isolamento do período de convalescença no Centro Clínico de Saúde Pública situado na Estrada do Alto de Coloane durante 28 dias após dois testes consecutivos de ácido nucleico por amostragem de zaragatoa nasofaríngeo serem negativos. Prevê-se que o isolamento esteja concluído em 9 de Outubro. Actualmente, no Centro Clínico de Saúde Pública situado na Estrada do Alto de Coloane estão internados 1 caso de infecção assintomática de recaída, 4 casos em isolamento do período de convalescença e 12 indivíduos com anticorpos positivos provenientes de áreas de alto risco.

O Dr. Tai Wa Hou adiantou, ainda, que até às 16h00 de 13 de Setembro, foram administradas 621.410 doses da vacina, num total de 332.204 pessoas vacinadas, das quais 41.009 com a primeira dose da vacina e 291.195 pessoas completaram as duas doses da vacina.

Nas últimas 24 horas, foram registados catorze (14) eventos adversos, catorze (14) eventos adversos ligeiros; zero (0) eventos adversos graves, sendo seis (6) casos relativos à vacina inactivada da Sinopharm e oito (8) casos relativos à vacina de BioNTech mRNA. Desde o início da vacinação até ao presente momento, houve 2.661 notificações de eventos adversos, incluindo 2.653 ligeiros, oito (8) graves. No que se refere ao teste de ácido nucleico, entre os quatro dias consecutivos (9 a 12 de Setembro) foram testadas em Macau 60.981 pessoas.

O Dr. Tai Wa Hou salientou que, face à recente gravidade gradual da epidemia em algumas zonas do Interior da China (como Província de Fujian), e uma vez que Macau e Fujian mantêm relações estreitas e intercâmbios de pessoal frequentes, apela-se que os cidadãos de Macau tomem medidas de protecção pessoal, respeitam várias medidas de prevenção de epidemias e administrem a vacina o mais rápido possível.

Caso seja residente ou trabalhador não residente e tenha visitado recentemente a Cidade de Putian da Província de Fujian e outras áreas ou cidades de alto risco do Interior da China, deve fazer declaração de forma verdadeira de acordo com as exigências anunciadas pelo Centro de Coordenação de Contingência e submeter-se à observação médica, gestão de saúde e testes de acordo com o nível de risco.

Caso seja pessoa que não visitou recentemente áreas de médio e alto risco ou cidades e aldeias destas áreas do Interior da China, também deve estar vigilante, especialmente residentes locais ou trabalhadores não residentes que vivem em Zhongshan ou Zhuhai, e tenta evitar contacto com pessoas que possam ter permanecido em áreas de médio e alto risco do Interior da China, em particular, devem procurar manterem-se afastados de actividades de alto risco com estas pessoas, como encontros e refeições. Se as pessoas que vivem conjunto ou seus contactos próximos são aqueles que visitaram áreas de médio e alto risco ou cidades e aldeias destas áreas, devem tomar várias medidas de prevenção epidemica, incluindo a realização de testes de ácido nucleico, a qual pode ser feita de forma gratuita através de marcação online.

O Dr. Tai Wa Hou anunciou que de modo a prevenir a disseminação da COVID-19, foram publicadas “Orientações de vacinação contra a COVID-19 e realização de teste de ácido nucleico da COVID-19 para trabalhadores” (para detalhes, consulte https://www.ssm.gov.mo/docs/20140/20140_eec411d407a64b4e9d3a98ddf00585e1_000.pdf)

Estas orientações aplicam-se 1) funcionários que têm contacto com outras pessoas; 2) Funcionários que trabalham num espaço confinado com outras pessoas. Estes tipos de funcionários precisam ser vacinados. Se não forem vacinados, precisam ser sujeitos ao teste de ácido nucleico pelo menos a cada 7 dias. Quanto aos tipos de funcionários que precisam de submeter-se ao teste de ácido nucleico pelo menos a cada 7 dias, a correspondente entidade fiscalizadora pode concretizar as orientações acima e tomar as providências correspondentes de acordo com as circunstâncias específicas.

O Dr. Tai Wa Hou reiterou que, a vacinação pode reduzir de forma efectiva o risco de infecção e transmissão da COVID-19. Caso não seja vacinado, o risco pode aumentar, daí ser necessário realizar o teste de ácido nucleico, regularmente, para detectar a infecção e proceder ao isolamento o mais rápido possível, com o objecivo de assegurar o ambiente de trabalho.

O Dr. Tai Wa Hou sublinhou que as orientações são destinadas a cada funcionário dos diferentes sectores (são aplicáveis a entidade pública e privada). Todos os trabalhadores têm responsabilidade de garantir a segurança do ambiente de trabalho e a protecção dos utentes que não estejam infectados.

As presentes orientações estão relacionadas com trabalhadores dos diversos sectores, pelo que as autoridades competentes devem exercer as responsabilidades de supervisão para o devido tratamento, no caso de não cumprimento destas orientações.

Todas as entidades de supervisão, entidades gestoras ou trabalhadores que não cumpram as orientações, causem a propagação de doenças infeciosas, devem incorrer as responsabilidades legais relevantes, mediante a violação da Lei de prevenção, controlo e tratamento de doenças transmissíveis.

Após o conhecimento sobre as medidas antiepidémicas, as entidades de supervisão ou entidades gestoras devem elaborar o programa e o calendário para concretizar a vacinação dos seus trabalhadores, no período transitório ou no período de carência.

O Governo não será responsável pelas custas destes testes de ácido nucleico.

A Coordenadora, Dr.ª Leong Iek Hou, relatou que, de 12 a 9 de Setembro, mais 326 pessoas foram submetidas à observação médica, das quais, 90 são residentes de Macau e 236 não residentes de Macau, até ao dia 13 de Setembro (segunda-feira), o número o de pessoas submetidas à observação médicas era de 49.324. Actualmente, há 1.449 pessoas que se encontram submetidas a observação médica, das quais, 1.447 pessoas em hotéis designados e 2 pessoas em instalações dos Serviços de Saúde.

As “Orientações sobre a realização das visitas ao exterior e das actividades com concentração de pessoas” foram actualizadas em função da resposta à evolução epidémica.( https://www.ssm.gov.mo/docs/20141/20141_7a038c84f9b948119ac4d81de469e547_000.pdf )。

A Dr.ª Lau Fong Chi, reportou o número de pessoas em observação médica em hotéis designados, mediante actualização de orientações antiepidémicas, será iniciada em 18 de Setembro a excursão local “Passeios, gastronomia e estadia para residentes de Macau”, e será disponível inscrição a partir do dia 14 (terça-feira). Os participantes já inscritos desta actividade, anteriormente, ao impacto pela epidemia, podem verificar esse assunto com a agência de viagens responsáveis de inscrição naquele momento, a fim de acompanhar a mesma actividade.

Após as férias de Verão, irá ser lançada a 3.ª fase de “Passeios, gastronomia e estadia para residentes de Macau”, ou seja, são 13 percursos ajustados entre Setembro a Dezembro, e acrescentar um percurso de segunda a sexta-feira, baseado no programa original de percurso só no sábado, domingo e feriados, de modo a que o público possa participar em mais actividades.

O fluxo de pessoas no Museu do Grande Prémio e no Edifício “Ritz” será ajustado em 15 de Setembro: a vaga diária de recepção do Museu do Grande Prémio de Macau passa de 550 para 1100 e será retomado o pedido de guias gratuitos e visita em grupo; o pedido de cedência de campos do Edifício “Ritz” será reaberto ao público em Setembro, daí a DST têm implementado estritamente as medidas antiepidémicas emitidas pelos Serviços de Saúde, e fortalecido a limpeza das instalações internas ou externas destes locais.

O Chefe da Divisão de Relações Públicas do Corpo de PSP, Dr. Lei Tak Fai relatou a actual situação da cidade e a situação de entradas e saídas de Macau.

Estiveram presentes na conferência de imprensa: O Médico-Adjunto da Direcção do Centro Hospitalar Conde de São Januário, Dr. Tai Wa Hou, a Chefe do Departamento de Comunicação e Relações Externas da DST, Dr.ª Lau Fong Chi, o Chefe da Divisão de Relações Públicas do Corpo de PSP, Dr. Lei Tak Fai, e a Coordenadora do Núcleo de Prevenção de Doenças Infecciosas e Vigilância de Doença do Centro de Prevenção e Controlo da Doença dos Serviços de Saúde, Dr.ª Leong Iek Hou.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar