Apesar de já não poder testemunhar a construção naval, o público terá a possibilidade de conhecer os antigos construtores navais.

A arte da construção naval, de que os construtores veteranos tanto se orgulham, personifica a perseverança da velha geração na transmissão de uma arte a sua atitude descomprometida em relação à realidade. Uma história cheia de riso e lágrimas, a peça começa com uma reflexão sobre a realidade actual e prossegue, à medida que se vai desenrolando em palco, com as perspectivas futuras dos mais novos e dos mais velhos. Com as mudanças na estrutura económica de Macau, será que os outrora importantes estaleiros passarão à história? A aventura de vida dos antigos construtores de juncos e os altos e baixos dos estaleiros não são apenas memórias, mas ajudam a pensar em inovação e a planear o futuro. Pôr-do-Sol nos Estaleirosleva-nos a procurar respostas através do teatro.

Tomando como referência O Estaleiro da Vitória, um espectáculo de 2017, o grupo local Dream Theater Association concebeu esta peça a partir de pesquisas de campo e entrevistas, criando uma história divertida e com sentido de humor baseada na vida de antigos construtores navais. O objectivo é promover a conservação e a identidade da cultura local entre os residentes de Macau, através de palestras sobre a preservação da indústria de construção naval.

Direcção: Jason Mok
Dramaturgia: Olivia Chen (Taiwan)
Interpretação: Chan Sai Peng, Wong Pak Hou, Perry Fok, Ben Ieong, Carmen Kong, Lao U Hang e Endy Leong
Consultoria Histórica e de Construção Naval: Tam Kam Chun
Consultoria de Estudos Históricos e Culturais: Tam Chon Ip
Cenografia e Desenho de Iluminação: Tou Kuok Hong

Duração: aproximadamente 1 hora e 40 minutos, sem intervalo
Interpretado em cantonense, sem legendas

Conversa pós-espectáculo dia 28 de Abril

Mais detalhes


Conteúdo fornecido por: Instituto Cultural (IC)

Última actualização: 2018-04-26 18:51

Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar