O capital é um anjo ou um diabo? Ninguém escapa à influência do capital, que pode assumir diferentes formas dependendo da percepção de cada um e que tanto pode conduzir ao sucesso como ao fracasso.

Para a realização desta peça. o dramaturgo Nick Rongjun Yu e o director He Nian , uma dupla bem consolidada, inspiraram-se na obra clássica de Karl Marx, O Capital. Ao incorporar teorias ocultas com tópicos sociais actualmente em aceso debate, como a crise financeira e a especulação imobiliária, a peça ilustra as duas faces do capital recorrendo ao humor negro. Ao transformar um texto tradicional num teatro do absurdo, a peça explora questões políticas, económicas e de ideologia, de celebridades e intrigas familiares, numa abordagem realista mas distanciada, expondo gradualmente o importante papel que o capital desempenha nesta absurdidade.

Produzida pelo Centro de Artes Dramáticas de Xangai, grupo de teatro de nível nacional, e estreada em 2010, a peça Das Kapital foi muito bem recebida pela imprensa e pela crítica especializada, tendo já sido representada diversas vezes em Xangai, Pequim e em Hong Kong.

Dramaturgo: Nick Rongjun Yu
Director: He Nian
Actores Principais: Liu Xuan Rui, Zhang Zhong Yi, Li Chuan Ying e He Ping
Produção: Centro de Artes Dramáticas de Xangai

Duração: aproximadamente 2 horas e 30 minutos, sem intervalo
Interpretado em mandarim, com legendas em chinês, português e inglês

Mais detalhes

Grande AberturaDas Kapital


Conteúdo fornecido por: Instituto Cultural (IC)

Última actualização: 2018-04-26 18:51

Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar