4.° Festival Internacional de Cinema e Cerimónia de Entrega de Prémios.Macau apresenta meia centena de filmes notáveis – “I’m livin’ it” de Hong Kong figurará como filme de encerramento

Filme de abertura do festival, “Jojo Rabbit”

O 4.° Festival Internacional de Cinema e Cerimónia de Entrega de Prémios.Macau (International Film Festival & Awards.Macao - IFFAM) abrirá o pano na próxima quinta-feira (5 de Dezembro), apresentando ao público um programa ao longo de seis dias consecutivos com mais de 50 películas do oriente e do ocidente eseiscurtas-metragens. Além do filme de abertura, e do filme de encerramento, o programa inclui três sessões de competição: a Competição Internacional, o Novo Cinema Chinês e a Competição de Curtas. O programa oferece ainda sete secções fora de competição: Panorama do Mundo, Adagas Voadoras, Gala, Apresentações Especiais, Apresentações Especiais para o 20.° Aniversário da RAEM, Escolha do Realizador e Apresentação Especial de Curtas de Macau. Os bilhetes estão à venda desde o início de Novembro.

“Jojo Rabbit” é o filme de abertura do festival

“Jojo Rabbit”, que venceu o Prémio do Público do Festival Internacional de Cinema de Toronto, é uma comédia de humor negro passada na Segunda Guerra Mundial, que conta os conflitos que um rapaz alemão (interpretado por Roman Griffin Davis) enfrenta nos tempos turbulentos dessa época. Contado do ponto de vista de uma criança, o filme transforma um assunto sério e sensível numa comédia satírica por meio de uma abordagem divertida e descontraída.O filme foi dirigido por Taika Waititi, realizador de “Thor: Ragnarok, What We Do in the Shadows” e “Hunt for The Wilderpeople”, e a história é adaptada do romance “Caging Skies”, de Christine Leunens.

“I’m Livin’ It”,filme realista e tocante, para oencerramento

O filme de Hong Kong,“I’m Livin’ It”,que no dia do encerramento do IFFAM do ano passado realizou uma conferência de imprensa em Macau para partilhar detalhes sobre as filmagens, foi convidado para filme de encerramento da edição deste ano.Baseado nos problemas sociais de Hong Kong, “I’m Living It” conta a história de Bowen, um antigo talento financeiro, que procura alojamento num restaurante de “fast food” de 24 horas, onde várias pessoas partilham a mesma situação, apoiando-se uns aos outros, para aliviar as dificuldades da vida que enfrentam. O filme foi produzido por Cheang Pou-soi e dirigido pelo realizador em ascensão Danny Wong Hing Fan, contando com interpretações dos célebres actores asiáticos Aaron Kwok e Miriam Yeung. O filme participou anteriormente noFestivalInternacional de Cinema de Tóquioe foi o filme de encerramento do Festival de Cinema do Leste Asiático de Londres.

Estilo criativo local em mostra nas “Apresentações Especiais para o 20.° Aniversário da RAEM”

Em celebração do 20.º aniversário do estabelecimento da RAEM, esta edição do IFFAM contará com “Apresentações Especiais para o 20.° Aniversário da RAEM”. Esta secção apresentará uma série de produções cinematográficas de Macau que serão exibidas fora de competição. A obra dos realizadores António Faria e Bernardo Rao, produzida por Tracy Choi e Kelvin Lam, “Ina and The Blue Tiger Sauna” descreve os problemas que uma jovem de 19 anos tem de enfrentar devido à rivalidade entre tríades originada com a morte do pai. “Let's Sing”, filme protagonizado pela cantora de Macau, Vivian Chan, do realizador Keo Lou, conta como uma aluna do ensino secundário que sonha em tornar-se cantora, brilha graças à sua forte perseverança. “Pátio da Ilusão”, do realizador Shangshi Chen, testemunha as mudanças sociais da RAEM ao longo dos últimos 20 anos, seguindo como fio condutor a história de um casal de namorados. “String of Sorrow”, do realizador Oliver Fa, fala sobre músicos de um quarteto, dos conflitos entre eles devido a ideias diferentes, e de como os obstáculos são eliminados para concretizarem o seu sonho musical. “Years of Macao”, reúne uma série de nove curtas-metragens com histórias em torno de diferentes personagens e alturas criadas pelos nove realizadores locais: Tou Kin Hong, Penny Lam Kin Kuan, Albert Chu Iao Ian, Emily Chan, Peekoo Wong, Chao Koi Wang, Maxim Bessmertny, Mike Ao Ieong Weng Fong e António Caetano de Faria. Com esta mostra, a Comissão Organizadora do IFFAM pretende levar obras cinematográficas locais de destaque à ribalta internacional, mostrando a diversidade do desenvolvimento das indústrias culturais e criativas de Macau, e prestando simultaneamente homenagem à indústria cinematográfica da cidade.

“Competição Internacional” com filmes de grande nível

A “Competição Internacional” deste ano apresenta dez filmes de grande nível: “Bellbird”, “Bombay Rose”, “Buoyancy”, “Family Members”, “Give Me Liberty, “Goldie”, “Homecoming”, “Lynn + Lucy”, “Two of Us” e “Two/One”. O júri da secção de Competição Internacional do IFFAM deste ano é presidido pelo realizador, produtor e argumentista, Peter Chan Ho-sun, e inclui ainda a veterana da indústria cinematográfica chinesa, Ellen Eliasoph, a actriz da Indonésia, Dian Sastrowardoyo, o realizador do Myanmar Midi Z, e o actor britânico Tom Cullen.

Sete filmes reconhecidos pela indústria no “Novo Cinema Chinês”

O “Novo Cinema Chinês”, secção lançada no ano passado, traz mais filmes falados em chinês para reforçar o programa do festival. Os sete filmes escolhidos este ano são: “Better Days”, “Dwelling In The Fuchun Mountains”, “Lucky Grandma”, “To Live To Sing”, “Wet Season”, “Wisdom Tooth” e “Over The Sea”, que irão competir nas cinco categorias adicionadas de: Melhor Filme, Melhor Realizador, Melhor Argumento, Melhor Actor e Melhor Actriz.

Cada um dos sete filmes apresentados distingue-se pelas suas características próprias. “Better Days”, uma história de amor juvenil, que aborda o bullying escolar, dirigida por Derek Tsang, filho do famoso actor de Hong Kong Eric Tsang,foi aplaudida pelo argumento e actuação, com a protagonista do filme, Zhou Dongyu, a figurar como a Actriz em Foco do IFFAM deste ano. “Dwelling in the Fuchun Mountains”, dirigido por Gu Xiaogang, aborda os problemas enfrentados por quatro filhos que cuidam da mãe idosa que sofre de demência, numa cinematografia combinada com pintura de paisagem tradicional chinesa, naquele que foi o filme escolhido para o encerramento da Semana da Crítica do 72.º Festival de Cannes. “Lucky Grandma”, interpretado pela lendária actriz chinesa Tsai Chin, que nos anos 60 foi “Bond girl”, em filmes do “James Bond”, aborda uma avó de 80 anos que vive na Chinatown de Nova York, e a nova vida que tem de começar depois do falecimento do marido. “To Live To Sing”, gira em torno de uma pequena companhia de Ópera de Sichuan, liderada pela directora para sair da sua situação problemática, contando com um elenco de actores amadores, num filme que mistura drama com realidade, e que entrou em competição na Quinzena dos Realizadores no Festival de Cinema de Cannes. “Wet Season”, do realizador Anthony Chen, conta a história de uma professora frustrada que troca a Malásia por Singapura, e que reafirma a sua identidade como mulher através da amizade forjada com um dos seus estudantes, num filme que foi um dos finalistas no 56.° Festival dos Prémios de Cavalo de Ouro. “Wisdom Tooth”, primeira obra dirigida por Liang Ming, gira em torno da protagonista Gu Xi, num Inverno frio nos anos 90, numa pequena cidade fronteiriça do Norte da China, numa película que ganhou dois prémios no 3.º Festival Internacional de Cinema do Tigre e do Dragão de Pingyao. “Over the Sea” conta a história de Xiao Jie, de 11 anos, do Nordeste da China, cujos pais, trabalhadores migrantes, não voltam há vários anos, ficando entregue aos cuidados do seu tio e prima mais velha, perdendo gradualmente a sua inocência mediante os abusos infringidos pela prima, num filme que participou no 24.º Festival Internacional de Cinema de Busan.

O júri do “Novo Cinema Chinês”, é presidido pelo realizador, Cristian Mungiu, vencedor da Palma de Ouro do Festival de Cannes, e inclui outros quatro membros: a realizadora e argumentista de Singapura, Kristen Tan, o produtor canadiano e antigo director executivo do Festival Internacional de Cinema de São Francisco, Noah Cowan, a directora artística do Festival de Cinema de Londres, Tricia Tuttle, e o realizador, argumentista e director de fotografia chinês, Qiu Yang.

Nova secção de Competição de Curtas adicionada

Este ano, o IFFAM lança pela primeira vez a secção de “Competição de Curtas”, para permitir a jovens das regiões perto de Macau, interessados em enveredar pela indústria cinematográfica, integrar o evento, e ter a possibilidade de ver as suas obras exibidas e competir para o prémio de melhor curta-metragem do IFFAM deste ano.Asquatrocurta-metragem escolhidas são: “Little Red Riding Hood”, “Lonely Encounter”,“Nocturne”e“Room 13”.

“Gala” com filmes diversificados

A secção “Gala” deste ano conta com três filmes: a Gala do Japão trará o filme japonês “Dance With Me”, cuja apresentação contará com a presença do realizador Shinobu Yaguchi, do produtor Chiaki Kusu, e do actor Akira Takarada no IFFAM; a Gala do Reino Unido apresenta os filmes britânicos “Judy” e “A Shaun the Sheep Movie: Farmageddon”, com esta última a contar com a animação da ovelha Shaun e do cão pastor Bitzer, as duas personagens do filme para as mais jovens, que irão encontrar-se com o público após a exibição do filme, cujo programa inclui ainda um workshop de criação de bonecos de animação para famílias. Em “Apresentações Especiais” de Hollywood o público poderá ver “Dark Waters”.

“Adagas Voadoras” apresenta dramas fortes

As “Adagas Voadoras” desta edição do IFFAM introduzem mais uma vez uma série de filmes internacionais de destaque para serem exibidos fora de competição: “First Love”, “The Lighthouse” e “The Platform”, com a equipa de produção e elenco de “First Love” a estar presente no IFFAM, incluindo: realizador Takashi Miike, produtor Misako Saka, actores Masataka Kubota, Seiyo Uchino e Rebecca Eri Kataoka.

“Panorama do Mundo” reúne filmes de grandes festivais internacionais de cinema

A secção de “Panorama do Mundo” apresenta nove filmes de grandes festivais de cinema internacionais deste ano, entre os quais o filme a preto e branco “Saturday Fiction” do realizador Lou Ye, protagonizado pela actriz Gong Li, e o drama “The Wild Goose Lake”, dirigido pelo realizador Diao Yinan, que estiveram ambos em competição no 76.º Festival de Cinema de Veneza. Os outros filmes de destaque trazidos pela secção são: “Balloon”, “Dirty God”, “Little Joe”, “My Zoe”, “Proxima”, “A Vida Invisível de Eurídice Gusmão”, a par com “The Long Walk”, filme apresentado no “Mercado de Projectos” do 1.° IFFAM e nas “Apresentações de Trabalhos-em-Curso” do 3.° IFFAM.

“Escolha do Realizador” recai sobre clássicos do cinema

A “Escolha do Realizador” deste ano recomenda três filmes clássicos: “The 400 Blows” de 1959, do realizador francês François Truffaut, considerado um dos filmes da nova vaga cinematográfica francesa; “Tokyo Story”, uma obra de 1953; e “Blowup”, de 1966, dirigido pelo realizador de cinema modernista italiano Michelangelo Antonioni.

“Apresentações Especiais” trazem filmes com embaixadores-estrelas

As oito “Apresentações Especiais” trazem ao público uma refinada selecção de filmes, incluindo “The Truth”, com a embaixadora-estrela do festival de cinema deste ano, Juliette Binoche, dirigido pelo famoso realizador japonês Hirokazu Kore-eda. “A City Called Macao”, dirigida por Li Shaohong, que tem Macau como pano de fundo da história, inclui entre as interpretações a embaixadora-estrela do IFFAM, Carina Lau. “Flowers of Shanghai”, adaptado do romance de Eileen Chang, e que também conta com a actuação de Carina Lau, é um clássico passado em Shanghai no final do século XIX. Os outros filmes das “Apresentações Especiais” incluem ainda a curta-metragem “The Present”, que conta com a actuação do embaixador-estrela do IFFAM, Kim Jun-myeon (SUHO), a par com “Red Amnesia”, dirigido pelo embaixador do IFFAM deste ano e realizador de cinema independente da China, Wang Xiaoshuai, e ainda “A Hidden Life”, que ganhou o prémio “François Chalais” no 72.º Festival de Cannes, “The Captain” e “A Herdade”, nomeado para o Leão de Ouro no 76.º Festival de Cinema de Veneza, e anteriormente anunciado como um dos filmes que integra a lista de concorrentes ao Óscar de Melhor Filme Internacional de 2020.

A Apresentação Especial de Curtas de Macau trará a curta-metragem de produção local, “Continuidade”.

Os filmes do programa deste ano do festival serão exibidos no Centro Cultural de Macau, na Torre de Macau, na Cinemateca • Paixão e no Edifício do Antigo Tribunal de Macau. Os residentes e visitantes interessados podem comprar bilhetes através da página electrónicawww.macauticket.come também nos vários locais de exibição dos filmes no decorrer do festival.

Mais detalhes sobre o 4.° IFFAM em:http://www.iffamacao.com/

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar