Visita da DSAMA aos pescadores em conjunto com outros serviços para reforçar a consciência de segurança

Oferta dos materiais promocionais aos pescadores

O período de defeso de pesca no mar do Sul da China deste ano começou em 1 de Maio e terminará em 16 de Agosto, com a duração de três meses e meio. Este ano é o 21.º período de defeso de pesca no mar do sul da China. Hoje (dia 3) de manhã, a Direcção dos Serviços de Assuntos Marítimos e de Água (DSAMA) fez uma visita a bordo aos pescadores, juntamente com os representantes das diversas entidades: Serviços de Polícia Unitários (SPU), Serviços de Alfândega (SA), Corpo de Bombeiros (CB), Instituto para os Assuntos Municipais (IAM), Associação de Auxílio Mútuo de Pescadores de Macau e Associação para o Desenvolvimento de Pesca no Oceano e de Proprietários de Barcos de Macau. Na visita, foram distribuídos os materiais promocionais sobre a segurança e limpeza no mar, aos embarcados nos barcos de pesca ancorados no Porto Interior, a fim de aumentar as consciências dos pescadores sobre a prevenção contra tufão, incêndio, furto e poluição, apelando-lhes para manter o mar limpo e evitar surto de febre de dengue.

Faixas de separação garantem eficazmente a segurança

Tendo em conta a quantidade considerável de embarcações de pesca ancoradas no Porto Interior durante o período de defeso de pesca, a DSAMA e os serviços competentes adoptaram diversas medidas segundo o “plano de contingência contra incêndio em navios de pesca no Porto Interior”, para manter a ordem no mar do Porto Interior e, reforçar a capacidade em resposta a caso de emergência, permitindo aos navios e pescadores passar o período de defeso de pesca com segurança. Actualmente, encontram-se cerca de 170 embarcações de pesca ancoradas no Porto Interior. A embarcação de salvamento da DSAMA está em alerta durante 24 horas no Porto Interior, por formar a poder entrar em operação imediatamente em caso de acidentes tais como incêndio ou invasão de água no barco. Intensifica também as rondas de inspecção e a divulgação de medidas preventivas através de alto-falantes, para lembrar os pescadores de prestar atenção à prevenção contra tufão, incêndio, furto e poluição. Quando for necessário, o CB também participa em operação de salvamento de acordo com a realidade.

Durante a visita, a DSAMA, os SPU, os SA, o CB, o IAM, etc, distribuíram aos pescadores diversos tipos de folhetos e cartazes sobre segurança; no local de fácil visualização de navios de pesca, foram afixadas listas de contacto de emergência que contêm contacto e canal de radiocomunicação para alerta de incêndio no mar. Além disso, a DSAMA disponibilizou diversas faixas de separação no fundeadouro, através das quais são separadas adequadamente as embarcações de pesca. Os SA ajudam a manter a ordem dos canais de navegação e do fundeadouro, assegurando que as faixas de separação se encontrem livres. Em caso de ocorrência de incêndio em barco de pesca, as faixas permitem evitar a propagação de fogo e, deixar os barcos de pesca dispensar-se com segurança.

Sensibilização para cumprimento de regras de segurança

Os navios de pesca devem cumprir rigorosamente as regras existentes. A título de exemplo, cada navio de pesca deve dispor de equipamentos suficientes e qualificados de combate a incêndio e meios de salvação, tendo guarnição a bordo, etc. Além disso, os pescadores devem estar à escuta contínua no canal 16 VHF, prestando atenção às últimas novidades e ao estado da superfície do mar; também devem participar imediatamente a ocorrência de acidente ou a descoberta de eventual risco invisível através de contactos de urgência ou canal de radiocomunicação, de maneira que os serviços competentes possam efectuar operação em tempo útil e rapidamente.

Com vista a reforçar a fiscalização de segurança no mar durante o período de defeso de pesca, a DSAMA e os SA vão mobilizar mais embarcações e trabalhadores nas rondas de inspecção, no sentido de assegurar o tráfego no mar. Por outro lado, os mesmos serviços vão intensificar a fiscalização aos táxis flutuantes para verificar se quem apanha táxis flutuante usa colete salva-vidas e se a lotação de sampanas é adequada, garantindo assim a segurança de passageiros.

Empenho em manter o mar limpo

A fim de sensibilizar a importância de protecção ambiental junto dos pescadores e aumentar a sua consciência para manter o mar limpo, a DSAMA procede à limpeza marítima e aos trabalhos de protecção ambiental. Nomeadamente, envia periodicamente trabalhadores aos navios para distribuir e recolher sacos de lixo, mobilizar mais trabalhadores para recolher objectos deixados no mar, de modo a manter o mar limpo. Os pescadores devem proteger o ambiente e aumentar a sua consciência de manter o mar limpo. Eles devem reforçar a limpeza a bordo durante o período em causa, tratar adequadamente os lixos domésticos a bordo, especialmente a limpeza de óleo residual.

O Fundo continua a apoiar o desenvolvimento da indústria de pesca

Para apoiar o desenvolvimento contínuo da indústria da pesca, desde a criação do Fundo de Desenvolvimento e Apoio à Pesca (FDAP) em 2007, foram deferidos 215 pedidos de apoio, e foi concedida a verba de apoio no valor total de mais de 70 milhões de patacas. O reembolso da verba de apoio é efectuado de modo contínuo. Até agora, a verba de apoio reembolsada é superior a 48 milhões de patacas.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar