Left off-canvas

An off-canvas can hold any content you want.

Close this off-canvas by clicking on the backdrop or press the close button in the upper right corner.

 

Some details

  • Width
    240px
  • Height
    100%
  • Body scroll
    disabled
  • Background color
    Default

Serviços de Saúde: Vítima de violência doméstica continua a receber tratamentos médicos

Em relação à vítima de violação doméstica, mulher de apelido Lau, hoje (dia 8 de Fevereiro) os Serviços de Saúde transmitiram que estão a acompanhar activamente a situação, envidando todos os esforços no tratamento da paciente e no pagamento de todas as despesas, sendo estas superiores a 1,8 milhões de patacas.

Após o resgate e tratamento médico no CHCSJ, o estado de saúde da paciente é estável, encontrando na fase de recuperação, porém a capacidade de visão foi seriamente prejudicada. Desde o mês de Agosto do ano passado que a paciente tem sido encaminhada para os Serviços de Oftalmologia e de Queimaduras do Hospital de Prince Wales em Hong Kong, através da Junta para Serviços Médicos no Exterior.

As queimaduras que a paciente tinha na pele encontram-se curadas, tendo sido também submetida a várias cirurgias em Hong Kong devido às lesões oculares, incluindo transplante alogénico de membrana amniótica binocular, sutura de transplante de mucosa orbital bilateral, reconstrução conjuntival orbitária bilateral, entre outras. Actualmente, a paciente continua a ser acompanhada na consulta externa do Serviço de Oftalmologia e de Queimaduras do Hospital de Prince Wales em Hong Kong, estando a evolução da situação a ser estreitamente observada por oftalmologistas.

A par disso, após a cirurgia em Hong Kong, os Serviços de Saúde estão a acompanhar o estado de saúde da paciente, tendo esta sido integrada na enfermaria oftalmológica do CHCSJ para receber o tratamento médico. No entanto, a paciente e os familiares não consideram boas as condições da enfermeira para a reabilitação, tendo estritamente solicitando alta hospitalar.

Face ao exposto, o CHCSJ já organizou uma consulta colegial entre a cirurgia plástica, a oftalmologia e a psiquiatra, uma avaliação da paciente, e uma reunião com a família da mesma. Depois de discussão com assistentes sociais, foi autorizada a alta hospitalar e acompanhamento da paciente em consulta externa.

Quanto ao pedido apresentado pela paciente relativo à cirurgia de Osteo-odonto-keratoprosthesis (OOKP) no Reino Unido, os Serviços de Saúde salientam que, após discussão profunda da Junta para Serviços Médicos no Exterior, este tipo de cirurgia não é considerada um tratamento comum para casos semelhantes, pois, de acordo com as referências relevantes, o efeito do tratamento não é satisfatório, podendo causar complicações, como glaucoma refractário, infecção bacteriana grave ou necessidade de remoção do globo ocular, até mesmo a cegueira, etc. Tendo em consideração a segurança da paciente, até ao momento não é aconselhável a paciente receber tal tratamento.

Salienta-se ainda que a cirurgia de OOKP pode causar dores à paciente. Mesmo com o sucesso da cirurgia, a paciente não voltará a ter uma vida normal. Após a cirurgia, o período de manutenção é longo e de elevado risco. O possível traumatismo mental causado pela falha da cirurgia também carece de uma avaliação cuidadosa.

Os Serviços de Saúde sublinham que, em relação ao pedido apresentado à Junta para Serviços Médicos no Exterior, deve ser considerado principalmente a segurança e o efeito de tratamento médico dos pacientes, não devendo receber tratamentos médicos e técnicos de alto risco. Além disso, salientam que estão a acompanhar de perto o progresso das várias situações de saúde da paciente, e têm mantido uma estreita comunicação com os especialistas de Hong Kong, de modo a proporcionar tratamentos médicos contínuos à paciente.



Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar