Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus realizou a conferência de imprensa onde foram apresentados os percursos  do 26º caso ao 30ºcaso confirmados com pneumonia causada pelo novo tipo de coronavírus

Conferência de imprensa do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus

O Médico-Adjunto da Direcção do CHCSJ, Dr. Lo Iek Long, anunciou que nas últimas 24 horas, foram registados cinco (5) casos confirmados de pneumonia causada pelo novo tipo de coronavírus, totalizando em Macau trinta (30) casos diagnosticados. Os primeiros dez (10) casos tiveram alta após recuperação e há dezassete (17) casos internados na enfermaria de isolamento do CHCSJ para tratamento. Na enfermaria de isolamento do Centro Clínico de Saúde Pública de Coloane estão em isolamento três (3) pessoas confirmadas.Todos os doentes confirmados estão em boas condições, sem dificuldades respiratórias, sem necessidade de oxigénio. Dois doentes manifestaram febre baixa e os outros doentes não manifestaram febre.

O Dr. Lo Iek Long apontou que, nas últimas 24 horas, foram confirmados 5 novos casos, dos quais 3 foram descobertos através da medida de detecção activa nos hotéis implementada a 22 de Março após os Serviços de Saúde terem tomado a iniciativa de realizar teste de ácido nucleico viral aos residentes que estão em observação médica nos hotéis designados. Em três dias foram recolhidas 1.280 amostras e foram já testadas 1.130 amostras. Neste processo foram encontrados três (3) casos assintomáticos. Portanto, prevê-se que possam ser encontrados mais casos num curto período de tempo. Em resposta ao aumento do número de casos diagnosticados, os Serviços de Saúde de acordo com o planeamento previsto passaram a utilizar o 6.º andar (enfermaria de isolamento) do Centro Clínico de Saúde Pública, para tratar doentes confirmados estáveis e com sintomas leves. Os Serviços de Saúde dispõem de 232 camas de isolamento por pressão negativa, localizados no Centro Hospitalar Conde de São Januário (112 camas nas zonas 1 e 2 das enfermarias de isolamento e na Unidade de Cuidados Intensivos) e no Centro Clínico de Saúde Pública, do 4.º aos 6.º andares (total de 120). Essas camas também poderão ser usadas como instalações de isolamento para os contactos próximos e para as pessoas de alto risco. Actualmente, a proporção de ocupação de camas de isolamento é de 8,6%. O Dr. Lo Iek Long reiterou que os Serviços de Saúde prepararam um plano para lidar com o grande aumento de doentes diagnosticados, incluindo o destacamento de recursos humanos e reservas materiais suficientes e apelam ao público para que não há razões para se preocupar.

Até às 14 horas do dia 25 de Março, em Macau, no total, foram registados 3. 297 casos suspeitos, dos quais, 30 foram casos confirmados, 3. 259 foram afastados e 8 casos aguardam resultados laboratoriais.

Nas últimas 24 horas, foram analisadas, pelo Laboratório de Saúde Pública, 621 amostras. Há 113 casos de contacto próximo e 84 pessoas concluíram o isolamento.

Até às 14 horas do dia 25 de Março, no Centro Clínico de Saúde Pública de Coloane estavam em isolamento 37 pessoas, 29 pessoas (duas das quais são residentes de Macau que voltaram a Macau pelos seus próprios meios desde a província de Hubei) classificadas como casos de contacto próximo e 8 pessoas de alto risco, aguardando para serem submetidas ao 2.º teste após 48 horas.

Nas últimas 24 horas, na Urgência Especial do CHCSJ, foram registados 69 casos suspeitos para exames, dos quais, 5 foram casos confirmados, 56 foram afastados e 8 casos aguardam resultados. No Hospital Kiang Wu foram registados e submetidos a análise laboratorial 2 casos e foram afastados. Doze (12) doentes provenientes dos Serviço de Urgência dos dois hospitais com febre de baixo risco ou sintomas do tracto respiratório superior foram encaminhados para ser submetidos a análise laboratorial.

A Coordenadora do Centro de Controlo de Doenças de Macau, Dr.ª Leong Iek Hou, informou que, no dia 24 de Março, mais 173 indivíduos entraram em Macau e foram incluídos na observação médica, dos quais 160 são residentes de Macau e treze (13) não residentes de Macau, sendo 91estudantes, e 82 não estudantes. Até 24 de Março, no total foram indicados para a observação médica 2.488 indivíduos.

2.397 indivíduos estão ainda em observação médica, dos quais 636 em observação médica domiciliária, 1.718 em observação médica em hotéis e 43 estão em observação médica na Urgência Especial do Centro Hospitalar Conde de São Januário por terem manifestado sintomas.

Ao mesmo tempo, a Dr.ª Leong Iek Hou apresentou a investigação epidemiológica dos novos 5 casos confirmados, dos 3 sexos masculinos e 2 sexos femininos, com idade entre 15 e 52 anos de idade. Os doentes dos 5 casos confirmados chegaram a Macau vindos da Ingraterra, três (3) dos quais entraram em Macau através da Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau e dois (2) via aeroporto de Macau. Três (3) doentes não apresentaram os sintomas quando entraram a Macau, mas foram diagnosticados durante a observação médica nos hotéis, e 2 doentes declaram os sintomas na entrada em Macau.

A doente do 26.o caso é do sexo feminino, residente de Macau, 17 anos de idade, estudante em Inglaterra. Na noite de 20 de Março, na companhia do seu irmão mais velho, um voo da Emirates (em voo EK4, no assento n.o 70D) com partida do Aeroporto de Heathrow (Londres) com escala no Dubai. No dia 21 de Março, cerca das 09h30, apanhou o voo de Airlines Emirates (voo n.º EK372, no assento n.o27D), com o destino de Bangkok (Tailandia). Nesse mesmo dia, cerca das 23h50, apanhou o voo da Air Macau (voo n.º NX881, no assento n.o10A), com o destino a Macau. No dia 22 de Março, na chegada a Macau, declarou activamente aos agentes de quarentena dos Serviços de Saúde no posto fronteiriço, de que desde 17 de Março, manifestou o corrimento nasal, dores de cabeça e outros desconfortos, mas sem febre e tosse, tendo sido levada em ambulância à Emergência especial do Centro Hospitalar Conde de São Januário para acompanhamento.

O primeiro resultado de teste para o novo tipo de coronavírus dessa doente foi negativo, mas devido ao grupo de alto risco, foi isolada no Centro Clínico de Saúde Pública de Coloane. Após 48 horas de isolamento, no dia 24 de Março, o resultado do teste foi positivo, para a pneumonia causada pelo novo tipo de coronavírus (COVID-19).

A doente alegou que ela tinha estado na escola e residência nos 14 dias anteriores antes da entrada em Macau, mas alguns colegas manifestaram problemas respiratórios das vias aereas superiores, tais como, febre, tosse e corrimento nasal, e a doente não usou a máscara naquele período. O irmão mais velho da doente é considerado como o contacto próximo e foi alojado no Centro Clínico de Saúde Pública para a observação médica.

O doente do 27.o caso é do sexo masculino, 28 anos de idade, residente de Macau. De 8 a 20 de Março, esteve em Londres, Reino Unido na casa de um amigo. Apanhou um voo BA27 da British Airways por volta das 21:00 horas do dia 20 de Março, no Aeroporto de Heathrow para o Aeroporto Internacional de Hong Kong, com o assento n.o 71D. Regressou a Macau no dia 22 de Março através de um veículo especial organizado pela Direcção dos Serviços de Turismo para Macau via Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau. Este individuo foi enviado ao Hotel Tesouro para realização da observação médica de acordo com as medidas em vigor. O teste de zaragatoa nasofaríngea foi realizado no dia 23 de Março pelos profissionais de saúde. No dia 24, o resultado da amostra foi positivo para o novo tipo de coronavírus e confirmado como pneumonia causada pelo novo tipo de coronavírus (COVID-19).

O doente do 28.o caso é do sexo masculino, 18 anos de idade, residente de Macau e estudante no Reino Unido. Apanhou na noite de 20 de Março, na companhia de um colega, um voo EK4 da Emirates com o assento n.o 61J com partida do Aeroporto de Heathrow (Londres, Reino Unido) com escala no Dubai. Cerca de 9:30 horas do dia 21 de Março efectuou o vôo EK372 até Bangkok (Tailandia) (assento n.o 25B), em seguida, efectuou transferência para Macau viajando na Air Macau (voo NX881, no assento n.o14B). O doente foi enviado ao Hotel Tesouro para realização da observação médica de acordo com as medidas de inspecção tomadas pelos Serviços de Saúde em vigor. O teste de zaragatoa nasofaríngea foi realizado no dia 23 de Março pelos profissionais de saúde. No dia 24, o resultado da amostra foi positivo para o novo tipo de coronavírus e confirmados como pneumonia causada pelo novo tipo de coronavírus (COVID-19). O doente teve febre no dia 13 de Março e após febre persistente por 2 horas diminuiu, alegou ter estado na escola e no dormitório por 14 dias antes de regressar a Macau. O colega que o acompanhou foi considerado como o caso do contacto próximo.

O doente do 29.o caso é do sexo feminino, 15 anos de idade, residente de Macau e estudante no Reino Unido. Apanhou na noite de 16 de Março, cerca de 19:00 horas, um voo BA33 da British Airways com o assento n.o 10K com partida do Aeroporto de Heathrow (Londres, Reino Unido) para Kuala Lumpur, Malásia. No dia 17 de Março, apanhou um voo MH78 da Malaysia Airlines com o assento n.o15G, com partida da Kuala Lumpur, Malásia para Hong Kong. Depois de chegar a Hong Kong no dia 18 de março, essa jovem encontrou os seus pais. A mãe regressou a Macau no mesmo dia. A doente e o pai ficaram em sua casa em Hong Kong. A rapriga alegou que usava máscaras durante a estadia em Hong Kong e ficou no quarto a maior parte do tempo e tomando refeições separadamente do seu pai. Desde 20 de Março a doente manifestou o corrimento nasal, mas sem febre, tosse e outros desconfortos; Voltou, na companhia do seu pai a Macau ao entardecer do dia 24 de Março por táxi e por autocarro de ligação dos postos fronteiriços via Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau. Ao chegar a Macau, informou activamente a equipa de quarentena dos Serviços de Saúde que manifestou o corrimento nasal e foi levada em ambulância à Emergência especial do Centro Hospitalar Conde de São Januário para acompanhamento. No dia 25 de Março, o resultado do teste para o novo tipo de coronavírus foi positivo e confirmada como pneumonia causada pelo novo tipo de coronavírus. A doente está em condição normal e foi encaminhada para tratamento hospitalar na enfermaria de isolamento do Centro Hospitalar Conde de São Januário. Os seus país foram considerados como os casos de contacto próximo.

Os detalhes do doente do 30º caso confirmado foram anunciados no comunicado anterior.

O estado clínico de todos os doentes é normal e todos estão sujeitos a isolamento para tratamento no CHCSJ. Todos os contactos próximos foram alojados no Centro Clínico de Saúde Pública para a observação médica. Os passageiros que estavam nas primeiras três filas e nas últimas três filas do mesmo voo dos doentes, foram classificados como pessoas de contactos próximos; os Serviços de Saúde contactaram já seis (6) dos contactos próximos, que estão sujeitos a observação médica nos hotéis designados. Outros passageiros neste voo foram considerados como pessoas de contactos gerais. Os Serviços de Saúde notificaram o Centro de Proteção de Saúde do Departamento de Saúde Hong Kong sobre as informações dos vôos. Apela-se que os residentes de Macau ou todas as pessoas em Macau que tenham estado em alguns dos vôos identificados devem telefonar à linha verde do Centro de Coordenação de Contingência (tel: 28700800) para acompanhamento adicional.

A Coordenadora do Centro de Controlo de Doenças de Macau, Dr.ª Leong Iek Hou ainda alertou a população e os residentes que estiveram no exterior, em Taiwan ou em Hong Kong nos 14 dias anteriores, devem evitar sair de Macau sob pena de no regresso ser sujeito à observação médica conforme os dispostos aquando da entrada a Macau. Apela-se à população manter a consciência de risco, dar atenção à higiene pessoal, nomeadamente, a higiene de mãos, e deve evitar a tocar a parte exterior de máscaras, deve lavar as mãos depois de tocar as máscaras.

O Subdirector substituto do Instituto da Acção Social, Dr. Tang Yuk Wa, referiu que, para enfrentar a epidemia, a linha aberta de aconselhamento de 24 horas lançada em 26 de Janeiro, até agora, atendeu 240 chamadas. Por outro lado, a partir de 2 de Fevereiro, com a coordenação com a Universidade de Macau, foram prestados os aconselhamentos psicológicos a 23 casos. Dr. Tang Yuk Wa partilhou com os residentes, sobre “criar a relação familiar amigável conjuntamente, emitir a energia postiva social, estabelecer o objectivo conjunto: Saúde e Segurança. ”, e enfrentar à epidemia com a atitude positiva. Caso os residentes necessitem o apoio psicológico, podem ligar à linha aberta de aconselhamento de 24 horas do Instituto da Acção Social, através de telefone n.º 28261126.

A Chefe do Departamento dos Serviços de Turismo, Dra. Inês Chan relatou o número de pessoas que ficam em observação médica nos 8 hotéis designados pelo Governo, selecção de localização e organização de hoteis entre outros.

O chefe da Divisão de Ligação entre Polícia e Comunidade e Relações Públicas, Lei Tak Fai, apresentou o encaminhamento de visitantes provenientes das áreas de alta incidência aos postos temporários, a situação de sociedade, a entrada e saída de Macau, entre outros. Apela-se às pessoas em observação domiciliaria que devem colaborar com os trabalhos de prevenção epidémica do Governo, e cumprir as respectivas leis e orientações, e não deve arriscar, sob pena de ser considerado um acto criminoso.

A conferência de imprensa contou com a presença do Sub-director substituto do Instituto de Acção Social. Dr.ª Tang Yuk Wa, o Médico-Adjunto da Direcção do CHCSJ, Dr. Lo Iek Long, a Chefe do Departamento de Licenciamento e Inspecção da Direcção dos Serviços de Turismo, Dr.ª Inês Chan, o Chefe da Divisão de Ligação entre Polícia e Comunidade e Relações Públicas, Dr. Lei Tak Fai,o Chefe da Divisão de Estudos e Apoio à Reforma Educativa da Direcção dos Serviços de Educação e Juventude, Dr. Cheang Sek Kit e a coordenador do Centro de Prevenção e Controlo da doença, Dr.ª Leong Iek Hou.

Ver galeria

Anexos



Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar