8.ª Expo Internacional de Turismo (Indústria) de Macau terminou com sucesso

“Rua de Macau” atrai o público para compra de produtos turísticos

Com a organização da Direcção dos Serviços de Turismo (DST) e a coordenação da Associação das Agências de Viagens de Macau, a 8.ª Expo Internacional de Turismo (Indústria) de Macau terminou com sucesso no domingo (8 de Novembro). A Expo de Turismo deste ano contou com a participação de 188 compradores convidados offline oriundos do Interior da China e 120 compradores profissionais online internacionais, foi palco de mais de 5.800 sessões de bolsas de contacto entre os expositores, da assinatura de quatro conjuntos de contractos realizada no local da expo, e atraiu um total de perto de 23.000 visitantes.

A 8.ª Expo Internacional de Turismo (Indústria) de Macau, que teve lugar entre 6 e 8 de Novembro de 2020, na Cotai Expo, no Venetian Macao, ocupou uma área de 22.000 metros quadrados e contou com mais de 660 stands. Este ano, a Expo de Turismo combinou, pela primeira vez, uma série de iniciativas “em nuvem”, com a exposição física a contar cerca de 351 expositores, provenientes principalmente de Macau e do Interior da China, e a mostra online a contar com perto de 50 expositores, sobretudo autoridades e instituições de turismo de diferentes países e regiões.

Seis grandes destaques em relevo para dinamizar a confiança na economia de turismo

A Expo de Turismo criou seis destaques para o evento: produtos turísticos locais e do Interior da China à escolha; combinação inovadora de interacção entre iniciativas “em nuvem” e exposição in loco; foco na cooperação turística e desenvolvimento dos produtos turísticos na Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau; desempenho do papel de plataforma entre a China e os Países de Língua Portuguesa para exibir as características dos Países de Língua Portuguesa; “Exposição dos Resultados dos Projectos da Criatividade Cultural nos Bairros Comunitários” e “Pavilhão do Mak Mak”; e exibição de histórias de marcas das “Lojas com Características Próprias”. Em articulação com as medidas de prevenção da pandemia, este ano, o público pôde aceder ao sistema de marcação prévia para reservar a sua hora de entrada na Expo de Turismo, com o sistema a canalizar a entrada do público no recinto para horários com menos afluência. O evento de três dias atraiu 22.921 visitantes. Esta edição da Expo de Turismo contou com 188 compradores convidados offline oriundos do Interior da China, e 120 compradores profissionais online internacionais, e foram realizadas 5.859 sessões de bolsa de contactos no local da expo.

Iniciativas “em nuvem”

“Transmissões ao vivo em nuvem”: Dois influenciadores digitais transmitiram, em três dias, 12 sessões em directo, contando com a participação de mais de 40 empresas. Até hoje (9 de Novembro), as sessões em diferido foram de 120 milhões de vezes, e 262 mil pessoas assistiram às transmissões em directo.

“Promoções em nuvem”: Durante três dias foram realizadas promoções com 39 empresas online e contou com a participação de 1.475 pessoas.

Nesta edição da Expo de Turismo, na sessão de “Assinatura de contractos em nuvem” realizou-se, por via electrónica a celebração de protocolos de cooperação remotos e multilaterais, bem como a assinatura simultânea de contractos online e offline, tendo sido celebrados quatro conjuntos de contratos, envolvendo 45 empresas. A cerimónia de assinatura dos contractos foi testemunhada pela directora-geral adjunta do Departamento dos Assuntos Económicos do Gabinete de Ligação do Governo Central da República Popular da China (RPC) na RAEM, Zhang Jianhua, a directora da DST, Maria Helena de Senna Fernandes e o Presidente da Associação das Agências de Viagens de Macau, Alex Lao, entre outros.

Promoção activa da indústria na “Rua de Macau” e “Rua Turística da Grande Baía”

Para ajudar a indústria turística de Macau a dinamizar a confiança na economia de turismo, os expositores locais foram isentos do pagamento de despesas de participação na Expo de Turismo deste ano, tendo esta edição contado com a participação de mais de 130 expositores locais, num aumento de 1,2 vezes mais em relação à edição anterior, e com mais de 200 stands na “Rua de Macau”, um aumento de 1,6 vezes em relação à edição anterior, nos quais vendiam pacotes turísticos, alojamento em hotéis, cupões de buffet, cupões de refeições especiais, produtos típicos e lembranças. A zona de exposição da “Rua Turística da Grande Baía” integrou nove cidades da Grande Baía, com cerca de 70 operadores da indústria turística, trazendo lembranças turísticas com características desses locais aos residentes, na qual vendia principalmente produtos e lembranças com características, com base na promoção das suas marcas.

Desempenho do papel de plataforma entre a China e os Países de Língua Portuguesa

O Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM) participou no certame com um “Pavilhão dos Produtos com Características dos Países de Língua Portuguesa”, para divulgar o ambiente de negócios de Macau, a promoção e venda dos produtos dos Países de Língua Portuguesa, entre outros. Por outro lado, a DST, em conjunto com o Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau), co-organizou uma “Sessão de Apresentação dos Produtos Turísticos dos Países de Língua Portuguesa” no dia da abertura da Expo de Turismo, apresentando os recursos e produtos turísticos de Angola, Brasil, Cabo Verde, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe, prosseguindo com o empenho na promoção do intercâmbio e cooperação turística entre a China e os Países de Língua Portuguesa e no desempenho do papel de Macau enquanto plataforma entre a China e os Países de Língua Portuguesa.

Indústrias culturais e criativas com integração de elementos turísticos

O pavilhão de “Lojas com Características Próprias”, a par com a “Exposição dos Resultados dos Projectos da Criatividade Cultural nos Bairros Comunitários” e o “Pavilhão de Mak Mak”, instalados na Expo de Turismo desta edição, mostraram a criatividade cultural e o encanto do turismo de Macau, promovendo o desenvolvimento integrado da cultura e do turismo, e dinamizando a vitalidade da economia dos bairros comunitários. Entre os quais, o pavilhão de “Lojas com Características Próprias”, e o “Pavilhão de Mak Mak”, que promoveu e vendeu lembranças turísticas temáticas autorizadas de Mak Mak, a mascote do turismo de Macau, foram outra das novidades da Expo de Turismo deste ano. Foram realizados sorteios no “Pavilhão de Mak” para aqueles que despenderam um determinado montante na Expo de Turismo. Nos sorteios participaram perto de 3.300 pessoas, tendo sido atribuídos cerca de 40 prémios especiais, 600 prémios e 2.600 prémios de consolação.

Promoções turísticas para mostrar os encantos de diferentes locais

Durante o decorrer da Expo de Turismo, foram realizados 25 fóruns e seminários de promoção turística, incluindo “Destino (Macau) Promoção de Turismo”, “Destino (Distrito Pidu, Chengdu) Promoção de Turismo”, “Sichuan, Mais que Pandas - Seminário de Promoção da Cultura e Turismo de Sichuan e Feira de Promoção da Cultura e Turismo de Sichuan-Chongqing 2020”, “Encontro com o Romance•Floresta de Pedra no Mar - Seminário de Promoção do Parque Geológico e Oceânico da Península Naqing”, “Feira de Promoção da Cultura e Turismo dos Famosos Distritos da Província de Sichuan”, entre outros.

Para esta edição da Expo de Turismo foram adoptadas uma série de medidas de prevenção, como a exibição à entrada do código de saúde de Macau, medição de temperatura corporal, uso de máscara e manutenção de distanciamento de um metro, a par com protocolos de esterilização, de controlo e gestão da afluência de pessoas, para as refeições do público, entre outras.

A 8.ª Expo de Turismo contou com o apoio do Ministério da Cultura e Turismo da RPC, a organização da DST e a coordenação da Associação das Agências de Viagens de Macau. As entidades co-organizadoras do evento incluíram o Instituto Cultural, o IPIM, a Associação Comercial de Macau, a União Geral das Associações dos Moradores de Macau, a Federação das Associações dos Operários de Macau, a Associação Geral das Mulheres de Macau, a Associação Geral dos Chineses Ultramarinos de Macau, a Associação das Agências de Turismo de Macau e a Associação de Indústria Turística de Macau.

Mais informações disponíveis na página electrónica da Expo Internacional de Turismo (Indústria) de Macau (www.mitexpo.mo), na conta de WeChat e no Facebook.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar