Serviços de Saúde e IACM adoptam medidas para prevenção e controlo da febre de dengue

As condições climatéricas actuais da Região Administrativa Especial de Macau estão mais quentes e favorecem o crescimento do Aedes albopictus. Neste contexto os Serviços de Saúde em conjunto com o Instituto para os Assuntos Municipais (IAM) adoptaram uma série de medidas para controlar os mosquitos e prevenir e controlar a dengue, apelando aos residentes para prestarem atenção à higiene ambiental e removerem a água estagnada nos locais de trabalho e nas área periféricas de residência, de modo a fortalecer a prevenção.

Desde o inicio do ano já foram registados 3 casos de dengue importada em Macau, todos importados do Sudeste Asiático. Os Serviços de Saúde e o Instituto para os Assuntos Municipais, conforme o mecanismo de actuação conjunta, implementaram acções de anti-mosquito nas instalações municipais, nas áreas periférica dos domicílios e locais de trabalho dos pacientes. Para reduzir o risco de propagação da dengue em Macau, os Serviços de Saúde e o Instituto para os Assuntos Municipais (IAM), vão fortalecer a inspecção e limpeza das fontes de proliferação de mosquito em Macau.

A partir de Março, os Serviços de Saúde aumentarão a frequência de pulverização do óleo larvicida nos drenos de Macau, de mensal irá passar a bimensal. A frequência das acções de eliminação de mosquitos será ajustada de acordo com o nível de risco dos locais com maiores incidências de queixas de higiene, passa de mensal a 2 a 4 vezes por mês. O trabalho anti-mosquitos na área fronteiriça terrestre de Macau será também reforçado. O pessoal dos Serviços de Saúde também irá intensificar as inspecções das fontes de proliferação em comunidades, incluindo locais de alto risco, nomeadamente, locais de construção desocupados e locais onde estão a ser realizadas obras de construção. A partir do próximo Março, o Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais lançará operações anti-mosquito para mais de 180 instalações municipais, incluindo parques, áreas de descanso, cemitérios, mercados e áreas de venda ambulante, combinará com os trabalhos de prevenção e o controle da dengue, aumentam oportunamente a frequência das acções de eliminação de anti-mosquito.

Os Serviços de Saúde apelam novamente a todos os residentes de Macau para que dêem a devida atenção à higiene ambiental.

Apela-se à população que quando viaje para locais com surto de febre de dengue, em especial a regiões do Sudeste Asiático, para vestir roupa de manga comprida e ficar hospedada em locais com ar condicionado ou com instalações anti-mosquitos. Aquando de saídas ao ar livre, deve ser aplicado repelente anti-mosquitos e evitar picadelas de mosquitos. Caso surjam sintomas de febre, erupção cutânea e outros sintomas suspeitos de febre de dengue, deve recorrer atempadamente à consulta médica, informando o médico da história de viagem.

Alerta-se que em breve haverá ocorrerá um período de pico do mosquito Culex. Embora os mosquitos Culex não transmitam dengue causam incómodo. O Culex prefere actividades em locais escuros, mas quando foram detectado muitos mosquitos em casa, deve prestar atenção especial aos locais escuros das cortinas, na parte de trás da porta, no fundo da cama e locais escuros de armários e prestar atenção especial ao fechar as portas e janelas antes de apagar as luzes.

Durante a noite, especialmente em locais escuros, devem tomar medidas para afastar mosquitos, nomeadamente, usar camisas de mangas compridas e aplicar repelente contra mosquitos nas partes expostas da pele. Bebés e crianças são particularmente propensos a atrair picadas de Culex. A reacção na zona picada é muito grande daí que seja necessário prestar atenção à prevenção, devem também existir um cuidado redobrado com os cuidados de enfermagem da área afectada de modo a evitar a infecção.

Os Serviços de Saúde também apelam a todos os médicos para estarem atentos a pacientes suspeitos de febre de dengue, bem como para procederem atempadamente à respectiva declaração e teste.

O Laboratório de Saúde Pública dos Serviços de Saúde proporciona, de forma gratuita, o teste da febre de dengue a todas as instituições médicas. Para mais informações, os cidadãos podem ligar para a linha de doenças transmissíveis dos Serviços de Saúde n.º 28 700 800 ou consultar as informações sobre doenças transmissíveis no sítio electrónico dos Serviços de Saúde http://www.ssm.gov.mo/csr/.



Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar