Avaliação dos estudos, pela Comissão de Desenvolvimento de Talentos, sobre a necessidade de talentos no sector do jogo.

Para analisar a necessidade geral de talentos em Macau e uma melhor preparação para a insuficiência de talentos no desenvolvimento da sociedade e da economia diversificada, a Comissão de Desenvolvimento de Talentos concluirá, ordenadamente, os estudos sobre a necessidade de talentos nos diversos sectores, com o objectivo de compreender a carência de talentos nesses mesmos sectores e, ainda, elaborar os indicadores de referência, tais como a “Lista de procura de talentos” para os referidos cargos e o “Directório da escassez de talentos” sobre os requisitos para o desempenho desses cargos. Há dias, a Comissão publicou, no seu sítio, a lista de procura de talentos e o directório da escassez de talentos do sector de jogos de 2018-2020, simultaneamente, realizou uma avaliação ao “Estudo sobre a futura procura de talentos no sector dos jogos”, tendo sido elaborados dados de referência, os quais já estão disponíveis, para consulta, no sítio da Comissão.

Segundo os actuais dados há, de momento, 60 mil trabalhadores no sector dos jogos, prevendo-se que até 2020 surja uma escassez de 7.525. A “Lista” revela que até finais de 2020, a escassez de 80% desses talentos será considerada uma situação normal e o nível de carência será inferior a 25%, o que mostra que, no futuro, a procura de talentos para o sector dos jogos será equilibrada. De acordo com os dados, futuramente os cargos em falta serão: director executivo, director/director assistente de casino, vice-presidente sénior, gerente de departamento, subgerente de departamento, supervisor, analista de informações, auditor, formador, consultor, técnico de manutenção e reparação, segurança e recepcionista. Através do “Directório”, os residentes podem ver os requisitos necessários para o desempenho dos 95 cargos do sector dos jogos, nomeadamente as habilitações académicas e as capacidades técnicas, constituindo desta forma uma ferramenta de apoio para os residentes planearem a sua carreira profissional, também será optimizado o nível geral de gestão de recursos de talentos.

A Comissão ao avaliar o valor real dos estudos, analisou e comparou os resultados dos dois estudos, anteriormente, concluídos e descobriu as seguintes linhas de pensamento divergentes: as influências das variações da economia mundial, a postura das empresas quanto ao futuro, as alterações do modo de funcionamento das empresas, a posse de experiência para a gestão das empresas e do conhecimento de estratégias de marketing, bem como o desenvolvimento tecnológico. A partir desta avaliação, pretende-se aperfeiçoar os estudos e aumentar a compreensão do público relativamente aos resultados dos mesmos.

Após a avaliação dos estudos realizados, as conclusões são as seguintes: 1. É necessário acrescentar a análise científica baseada no modelo de regressão para avaliar a credibilidade dos dados constantes nos estudos realizados em 2018 e para prever a importância das informações de referência; 2. Os gestores de nível intermédio e o pessoal especializado do sector do jogo já são, basicamente, locais, e a percentagem é, respectivamente, de 97,4% e 93,6%, quanto aos gestores de nível superior, 20% são estrangeiros, pois constituem um capital humano valioso para apoiar o desenvolvimento da indústria diversificada de Macau; 3. Os dados dos dois estudos realizados demonstram que apenas se registou um aumento dos gestores de nível superior, pelo que revela não só uma maior competitividade externa do sector do jogo, como, também, uma experiência mais sólida baseada em novas estratégias para o funcionamento das empresas; através dos talentos de gestão de nível superior pretende-se promover e transmitir os seus conhecimentos aos outros para fazer face à pressão do mercado e à escassez de recursos humanos; 4. Alguns cargos de nível básico como croupier diminuíram 30% por influência do desenvolvimento tecnológico, pois as máquinas e a tecnologia moderna aumentam a eficiência do trabalho e diminuem a necessidade de recursos humanos, daí que o número de gestores de nível intermédio, que gere esses cargos e de inspectores de croupiers, também, ter diminuído; 5. O estudo de 2018 revela que a maioria das operadoras de jogo planeia prudentemente as suas necessidades de recrutamento de acordo com a política do Governo da RAEM do aumento anual de 3% das mesas de jogo, daí que até finais de 2020, a escassez 80% de talentos, no sector do jogo, será considerada uma situação normal, 20% dirá respeito às necessidades de 1.o e 2.o nível, sendo o nível geral de carência entre 25%-54%. Ao analisarmos a situação sob um ponto de vista diferente, como o sector do jogo tem tido um grande desenvolvimento e, de momento, está numa fase de desenvolvimento estável e contínuo, a necessidade de talentos também está estabilizada. Para mais informações sobre a avaliação, os residentes podem consultar o sítio da Comissão em http://www.scdt.gov.mo.



Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar