“Formação subsidiada” da DSAL recebe inúmeros candidatos e será estudado o lançamento de novos cursos de acordo com as instruções sobre a epidemia

Enorme procura nas inscrições para a primeira fase dos cursos

Encontram-se abertas a partir de hoje (dia 16 de Março) as inscrições no “Plano para aumento de aptidões e formação profissional” organizado pela Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais (DSAL) segundo o modelo de “formação subsidiada”. O Plano proporciona um total de 2 000 vagas, e na premissa de cumprir com rigor as instruções sobre a prevenção da epidemia, os sete cursos de construção da primeira fase proporcionam um total de 300 vagas, sendo destinatários os indivíduos desempregados afectados pela epidemia e os indivíduos com profissões específicas (tais como guias turísticos, motoristas de autocarros de turismo, taxistas e trabalhadores do sector de convenções e exposições). Estes devem entregar os respectivos documentos profissionais, sendo a selecção feita de acordo com os requisitos do curso.

Existe uma enorme procura nas inscrições para a primeira fase do curso, o que demonstra que há uma certa necessidade de aumentar as aptidões e de emprego por parte dos cidadãos.

Subsídio para os que satisfazem os requisitos do curso e colaboram na colocação profissional

Os formandos admitidos que tiverem uma taxa de presença de 80%, participarem nos exames do curso, tiverem concluído o registo de emprego durante o curso e colaborado nos trabalhos de conjugação de emprego, podem receber um subsídio de formação proporcional a essa taxa, até 6 656 patacas.

Cumprimento das instruções sobre a prevenção da epidemia e estudo sobre o lançamento de novos cursos

De acordo com o actual desenvolvimento da epidemia e a fim de proteger a saúde e segurança dos formandos e dos instrutores, na primeira fase, as aulas serão leccionadas em locais ao ar livre ou em estabelecimentos com espaço suficiente. A DSAL está muito atenta às necessidades dos cidadãos relativamente ao Plano e vai, de acordo com os requisitos das instruções sobre a prevenção da epidemia, estudar sobre o lançamento de novos cursos de outras áreas, tais como restauração, transportes, manutenção de instalações, entre outros. Estima-se que a segunda fase dos cursos será lançada em Abril, na perspectiva de proporcionar 1 000 vagas para os cidadãos com necessidade de se inscreverem.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar