Professores e alunos do IPM participaram em conferências internacionais online, explorando os desafios e possibilidades dos profissionais de enfermagem em situação epidémica

Professores e alunos do IPM participando numa conferência internacional online, explorando os desafios e possibilidades dos profissionais de enfermagem em situação epidémica

Os professores e alunos do Curso de Enfermagem do Instituto Politécnico de Macau participaram numa videoconferência organizada pelo Instituto de Enfermagem da Universidade de Chiang Mai da Tailândia, realizada no dia 29 de Junho, em que participaram professores e alunos de 13 institutos de enfermagem de renome mundial, para discutirem os desafios e possibilidades enfrentados pelos professores e alunos de enfermagem perante a epidemia. Através da troca de informações e do intercâmbio afectivo, os participantes, tanto docentes como discentes, conseguiram uma aprendizagem mútua e o alargamento dos seus horizontes, ficando assim melhor preparados, de forma activa, para uma próxima fase de combate à epidemia.

O Curso de Enfermagem do IPM tem mantido uma boa cooperação com o Instituto de Enfermagem da Universidade de Chiang Mai (Tailândia), incluindo a cooperação na investigação científica, intercâmbio entre professores e estudantes, realização de conferências, etc. Devido à epidemia, o intercâmbio entre os professores e os alunos das duas instituições, durante as férias de Verão deste ano, foi realizado através de uma videoconferência, na qual participaram também os professores e alunos de outros 13 institutos de enfermagem de renome mundial. Os intervenientes, docentes e discentes, puderam assim partilhar opiniões e discutir, respectivamente, sobre várias questões relevantes. Pelo lado dos professores, foram abordadas questões, por exemplo: como devem os professores durante a situação de epidemia dar as aulas teóricas e responder aos problemas relativos ao papel, funções, dificuldades e desafios dos alunos durante o estágio clínico. Do lado dos alunos, foram abordadas questões, por exemplo: sobre os impactos na sua vida pessoal e académica causados pela epidemia, como se adaptaram à nova rotina quotidiana, à aprendizagem online e aos problemas encontrados durante o estágio clínico.

A videoconferência começou pela partilha das experiências pedagógicas dos professores durante a situação de epidemia. As instituições adoptaram principalmente o ensino online e elaboraram os respectivos planos de regresso dos alunos ao campus escolar, conforme a evolução da epidemia. A maioria das instituições cancelou o estágio clínico e passou a desenvolver um laboratório de enfermagem. A experiência do IPM foi a seguinte: o ensino teórico realizou-se principalmente através da Internet e a forma de avaliação pedagógica foi ajustada para se adaptar ao ensino online; foi dada prioridade aos alunos finalistas para realizarem o estágio clínico e programados atempadamente os estágios dos alunos dos outros três anos de escolaridade, de forma a minimizar a aglomeração de alunos.

Na segunda fase da videoconferência, os estudantes provenientes de diferentes instituições falaram sobre as suas experiências de aprendizagem online, de como aproveitaram os recursos da Internet para expandir o espaço de aprendizagem e sobre a adaptação da sua vida pessoal às mudanças resultantes da epidemia no seu local. Os alunos do IPM partilharam as suas experiências de estágio em Portugal e de depois, quando regressaram às suas terras e se dedicaram aos estágios nos hospitais e comunidades de Macau, tendo finalmente conseguido a conclusão dos seus estudos na data prevista. Estes estudantes disseram ter ficado especialmente impressionados com o estágio em Portugal, uma vez que precisavam de estar sempre atentos aos desafios trazidos pela epidemia.

Os professores e alunos de enfermagem do IPM afirmaram que através desta videoconferência foi possível aprofundar a compreensão mútua com os professores e alunos de enfermagem de vários países, e assim alargar os seus horizontes; concordaram ainda que o combate à epidemia deixou que os alunos ficassem um conhecimento mais aprofundado sobre os desafios da Enfermagem e com uma melhor percepção dos valores reais da Enfermagem e das suas responsabilidades sociais futuras.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar