Macau cumpre medidas de prevenção e controlo de epidemia para prevenir casos importados e proteger a sua comunidade da ocorrência de casos internos – 190 dias consecutivos sem casos locais de COVID-19

Conferência de imprensa do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus

O Centro de Coordenação de Contingência anunciou, que a partir de hoje – 5de Outubro - as conferências de imprensa passam a ser realizadas, unicamente, à segunda-feira, contudo poderão ser marcadas encontros com a Comunicação Social, em casos relevantes ou caso a situação epidémica o justifique.

Na conferencia de imprensa o Médico-Adjunto da Direcção do CHCSJ, Dr. Lo Iek Long,fez nota que, até ao dia 5 de Outubro, nunca houve uma transmissão comunitária do COVID-19 em Macau e, por 190 dias consecutivos não são registados casos locais de transmissão da COVID-19 (incluindo indivíduos infectados assintomáticos). Já passaram 101 dias sem diagnóstico de casos importados. Macau diagnosticou, até à data, quarenta e seis (46) casos, dos quais, quarenta e quatro (44) são casos importados e só dois (2) são relativos a casos importados. Quarenta e seis (46) pessoas tiveram alta. Não há registo de qualquer infecção entre os profissionais de saúde nem casos mortais. Não há nenhum caso de contacto próximo em observação médica. Na semana de 28 de Setembro a 4 de Outubro foram testadas em Macau 86.004 pessoas.

Relativamente à prevenção antiepidémica do Grande Prémio de Macau, o médico Dr. Lo Iek Long salientou que o Governo da RAEM cumpre o mecanismo básico de prevenção e controlo de epidemia - prevenção de casos importados e de ressurgimento de epidemia no interior; em termos de medidas de prevenção de casos importados, todos os pilotos e colaboradores de Hong Kong e Taiwan, bem como provenientes do estrangeiro antes da entrada no território não podem ser doentes ou considerados contactos próximos e devem apresentar um relatório negativo de ácido nucleico antes do embarque com destino Macau ou entrada no território.

Todas estas pessoas, após a entrada em Macau, serão directamente encaminhados para o local designado para observação médica durante um período de 14 dias. Durante o período de isolamento, serão submetidos a pelo menos dois testes de ácido nucleico. Não será efectuado qualquer diagnóstico durante o período de isolamento. Só após o fim do isolamento é que estes cidadãos podem ser autorizados a participar na competição. Com estes pressupostos a existência de casos confirmados é detectada durante a observação médica, e não aumenta o risco de transmissão epidémica na comunidade. Deste modo o circuito existente com o Interior da China não é interrompido nem há aumento da pressão sobre o sistema médico local nem sobre as medidas de isolamento.

Na eventualidade de um eventual surto durante o Grande Prémio de Macau, serão implementadas directrizes rigorosas de prevenção antiepidémica. Mas mesmo assim recorde-se que todos os visitantes devem exibir o Código de Saúde e sujeitar à medição de temperatura na entrada, os espectadores devem manter uma certa distância e usar máscaras, bem como serão instalados postos médicos nas diferentes áreas para lidar situações médicas em tempo hábil.

Sobre a instalação de Postos de Testes de ácido nucleico nos casinos, o Dr. Lo Iek Long explicou que as instituições manifestaram vontade de instalar estes locais para responder às necessidades dos seus clientes. Seis (6) operadoras de jogo apresentaram um pedido junto ao Governo e foram instalados 8 postos de teste de ácido nucleico. Nestes postos só é efectuada a recolha de amostras e a testagem é efectuada pelo CCIC Macau Company Limited. O resultado do teste também será exibido no Código de Saúde.

Com entidade supervisora o Governo da RAEM inspeciona e aprecia os métodos de recolha de amostra, os procedimentos de testagem, os locais e forma de recolha das amostras nos postos instalados nos casinos, bem como verifica se os relatórios de teste se correspondem aos padrões técnicos e acima de tudo garante se os mesmos são confiáveis.

Desde 2 de Outubro, que em Macau tem sido registados, em média, cerca de 7 mil testes, nos 5 postos em Macau.

No dia 26 de Setembro, os Serviços de Saúde aumentaram o número de vagas diária de testagem para cerca de 13.000 pessoas no posto do Fórum de Macau e do Pac On. Desde 29 de Setembro, o Hospital Kiang Wu e o Hospital MUST aumentaram o número de testes para 3.000/pessoas dia. Havendo, nestes locais, capacidade para a realização diária de 19.000 testes.

A capacidade total de realização de testes de ácidos nucleicos em Macau é de 29.000 pessoas/dia. Este número actual satisfaz as necessidades básicas de testes de residentes e trabalhadores não residentes.

Sobre eventuais ajustes nas políticas de prevenção antiepidémica após a Semana Dourada, o Médico-Adjunto sublinhou que a revisão da política respectiva depende de vários factores e não só o número de turistas. O controlo de epidemia a longo prazo em Macau também é um elemento primordial, bem como deve mantida uma comunicação com diferentes regiões, a fim de melhorar os trabalhos preparatórios através da análise científica, com a revisão de trabalhos feitos. Os ajustes serão implementados quando for considerado adequado.

Relativamente à observação médica, a Coordenadora do Núcleo de Prevenção de Doenças Infecciosas e Vigilância de Doença do Centro de Prevenção e Controlo da Doença dos Serviços de Saúde, Dr.ª Leong Iek Hou indicou que 379 indivíduos foram submetidos a observação médica entre o dia 28 de Setembro e o dia 4 de Outubro. No total, até ao dia 4 de Outubro, foram enviados para a observação médica 14.934 indivíduos. Há, ainda, 769 indivíduos em observação médica, dos quais 768 em hotéis designados e 1 em instalações dos Serviços de Saúde.

Relativamente à mudança de medidas adoptadas ao entrar em jardins ou não, a Dr.ª Leong Iek Hou referiu que,nos jardins também deve ser evitada a concentração de multidões. Todas as pessoas que entram nos jardins ainda necessitam de mostrar os seus próprios códigos de saúde, receber a medição de temperatura e usar máscaras, sendo que algumas entradas de jardins, dependendo dos locais e da organização da mão-de-obra, podem ser fechadas para reduzir a necessidade de pessoal para efectuar a medição de temperatura.

No âmbito da política de prevenção epidémica foi estabelecida a norma da insistência na prevenção da epidemia. Pretende-se que os residentes entendam as medidas de prevenção epidémicas, sendo que o Governo da RAEM, sem afectar a prevenção da epidemia, continuará a rever todas medidas de prevenção para poder reduzir o impacto aos residentes,

A Dr.ª Lam Lin Kio, vice-presidente do Instituto do Desporto, referiu que, o Grande Prémio de Macau não é apenas uma corrida. È um evento já com longa história, mais de 60 anos, e o Grande Prémio tem trazido benefícios para a economia, parta o turismo e para outros aspectos de Macau, pelo que, além de ser uma actividade desportiva, é também um grande evento para a Região de Macau. A este propósito a Dr.ª Lam Lin Kio explicou que a organização contactou diversos pilotos estrangeiros e todos eles manifestaram interesse e expectativa de competir em Macau, cumprindo os regulamentos e as normas estabelecidas como é o caso de isolamento para prevenção da epidemia. Com o decorrer dos dias e na sequência de novos contactos o Instituto do Desporto começou a receber recusas dos pilotos em serem submetidos a observação médica de 14 dias. Ou seja, é possível que actualmente o número de pilotos estrangeiros disponíveis para se deslocarem a Macau, seja consideravelmente diferente da situação inicial.

A curto prazo a Comissão Organizadora do Grande Prémio de Macau fará os preparativos finais e esforçar-se-á para determinar as condições finais de realização do Grande Prémio 2020, o que estará previsto para meados de Outubro, altura em que será efectuada uma divulgação mais detalhada.

Durante o Grande Prémio, as directrizes de prevenção da epidemia serão rigorosamente seguidas.

Sobre a necessidade dos participantes da Maratona Internacional, que se realiza a 6 de Dezembro, terem necessidade de serem submetidos a testes de ácido nucleico, a Vice-Presidente do Instituto do Desporto, Dr.ª Lam Lin Kio, apontou que não há uma decisão final neste momento.

O Instituto do Desporto continuará a definir as condições com os Serviços de Saúde e respeitará as directrizes de prevenção epidémica, sendo que as notícias da maratona serão anunciadas a seu tempo.

A Chefe da divisão da Direcção dos Serviços de Turismo, Dra.Lau Fong Chi reportou o número de pessoas em observação médica em hotéis designados e frisou que os residentes de Macau que se deslocam ao Interior da China devem possuir os certificados de resultado negativo de teste de ácido nucleico em papel ou Código verde, tendo indicado as respectivas observações.

O Chefe da Divisão de Ligação entre Polícia e Comunidade e Relações Públicas, Lei Tak Fai relatou a actual situação da cidade e a situação de entradas e saídas de Macau, entre outros.

Estiveram presentes na conferência de imprensa o Médico-Adjunto da Direcção do CHCSJ, Dr. Lo Iek Long, a vice-presidente do Instituto do Desporto, Lam Lin Kio, o Chefe da Divisão de Ligação entre Polícia e Comunidade e Relações Públicas, Dr. Lei Tak Fai, a Chefe da Divisão de Relações Públicas da Direcção dos Serviços de Turismo, Dr.ª Lau Fong Chi, e a Coordenadora do Núcleo de Prevenção de Doenças Infecciosas e Vigilância de Doença do Centro de Prevenção e Controlo da Doença dos Serviços de Saúde, Dr.ª Leong Iek Hou.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar