Macau e Hebei assinam memorandos e acordo de cooperação

Chefe do Executivo, Chui Sai On, e o governador da província de Hebei, Xu Qin, na cerimónia de assinatura do memorando de cooperação entre o departamento de reforma e desenvolvimento da nova área de Xiongan da província de Hebei e a Autoridade Monetária de Macau, na Sede do Governo em Macau.

O Chefe do Executivo da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM), Chui Sai On, e o governador da província de Hebei, Xu Qin, testemunharam, hoje (11 de Abril), na Sede do Governo, a assinatura de dois memorandos e um acordo de cooperação, designadamente o memorando de cooperação entre o departamento de reforma e desenvolvimento da nova área de Xiongan da província de Hebei e a Autoridade Monetária de Macau (AMCM), o acordo de cooperação económica e comercial entre Hebei e Macau, celebrado entre o departamento do comércio da província de Hebei e o Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau, bem como, o memorando de cooperação e intercâmbio na área da medicina tradicional chinesa entre a administração de medicina tradicional chinesa da província de Hebei e os Serviços de Saúde da RAEM, que contribuem para o reforço do intercâmbio e cooperação bilateral, em matéria de construção da nova área de Xiongan, economia e comércio e medicina tradicional chinesa.

O memorando de cooperação entre o departamento de reforma e desenvolvimento da nova área de Xiongan da província de Hebei e a Autoridade Monetária de Macau, assinado pelo presidente do Conselho de Administração da AMCM, Chan Sau San, e o director do departamento de reforma e desenvolvimento da nova área de Xiongan daquela província, Wu Haijun, tem como objectivo concretizar a iniciativa do Governo Central sobre a construção da mesma área, ou seja, Macau aproveitar as vantagens próprias para apoiar o desenvolvimento desta zona.

Os signatários concordam numa cooperação adequada de investimento, contribuindo com uma via inovadora de captação de capital do exterior para esta nova área de Xiongan, de forma estável e a longo prazo. Ao mesmo tempo, a vantagem de abrir esta zona ao exterior irá apoiar, de forma activa, o desenvolvimento do sector financeiro com características próprias de Macau, bem como, reforçar a cooperação dos países e regiões que integram a iniciativa «Uma Faixa, Uma Rota» e dos de língua portuguesa.

O acordo de cooperação económica e comercial entre Hebei e Macau, celebrado entre o departamento do comércio da província de Hebei e o Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau, foi assinado pela presidente substituta do Conselho de Administração do IPIM, Irene Lau, e o director do departamento do comércio da província de Hebei, Li Shi. No acordo, as duas entidades concordam reforçar, sob a base da cooperação actual, o desenvolvimento entre Pequim, Tianjin e Hebei, a implementação da iniciativa nacional da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau, a construção de «Uma Faixa, Uma Rota», as vantagens dos dois territórios, a ligação económica e comercial, o alargamento das áreas de cooperação, o impulso do intercâmbio entre as empresas, a cooperação do sector de convenções e exposições, o intercâmbio de informação e a expansão aos mercados dos países de língua portuguesa.

O memorando de cooperação e intercâmbio na área da medicina tradicional chinesa entre a administração de medicina tradicional chinesa da província de Hebei e os Serviços de Saúde da RAEM, assinado pelo director substituto dos Serviços de Saúde,Cheang Seng Ip, e o director da administração de medicina tradicional chinesa da província de Hebei,Jiang Jianming, tem como finalidade aprofundar e impulsionar as relações bilaterais na área da medicina tradicional chinesa, para o efeito, as duas entidades acordaram em empenharem-se nas características e vantagens próprias para reforçar a colaboração da medicina tradicional chinesa, concretizar uma melhor alocação e complementaridade dos respectivos recursos, impulsionar a cooperação nas áreas da formação de quadros qualificados, intercâmbio académico, pedagogia e investigação científica, com o objectivo de incentivar a uma melhor coordenação e desenvolvimento sustentável do sector entre os dois territórios.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar