Salários dos trabalhadores da construção e preços dos materiais de construção referentes ao 1º trimestre de 2019

No primeiro trimestre de 2019 o salário diário médio dos trabalhadores da construção foi de 763 Patacas, mais 1,5%, em termos trimestrais. Destaca-se que o salário diário médio dos trabalhadores da construção residentes (1.016 Patacas) e o dos trabalhadores da construção não residentes (624 Patacas) aumentaram 3,0% e 0,3%, respectivamente, informam os Serviços de Estatística e Censos.

Analisando por profissão, o salário diário médio do assentador de tijolo e estucador (730 Patacas), o do carpinteiro de cofragem (783 Patacas), o do montador de sistema de ar condicionado (853 Patacas), o do carpinteiro de acabamento (856 Patacas) e o do pintor (728 Patacas) subiram 8,0%, 3,4%, 2,5%, 1,5% e 1,4%, respectivamente, em termos trimestrais. Porém, o salário diário médio do instalador de alumínio/vidro (783 Patacas) e o do canalizador/montador de tubagens de gás (849 Patacas) desceram 3,6% e 2,4%, respectivamente.

Eliminado o efeito da inflação, no primeiro trimestre de 2019 o índice do salário real dos trabalhadores da construção (96,7) manteve-se no mesmo nível do trimestre anterior, enquanto o dos trabalhadores da construção residentes (97,6) desceu 1,0%.

Quanto aos materiais de construção, no primeiro trimestre de 2019 o preço médio do varão de aço com estrias de secção redonda (5.104 Patacas por tonelada) e o do betão pronto (938 Patacas por metro cúbico) aumentaram 9,4% e 7,6%, respectivamente, em termos trimestrais. No trimestre de referência, o índice de preços dos materiais de construção dos edifícios de habitação foi de 109,3, mais 0,5% em termos trimestrais, salientando-se que os índices de preços da pedra britada, do betão pronto e da areia cresceram 13,1%, 6,8% e 2,2%, respectivamente.



Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar